A Justiça norte-americana marcou para o dia 2 de março o julgamento do piloto brasileiro Hélio Castroneves . Aos 33 anos, ele é acusado de fraude no pagamento de impostos entre 1999 e 2004, quando não teria declarado rendimentos de cerca de US$ 5,5 milhões. Por conta disso, corre o risco de ser condenado a até 35 anos de prisão.

O piloto brasileiro, que mora na região de Miami, faz muito sucesso nos Estados Unidos, onde já conquistou duas vezes as 500 Milhas de Indianápolis, uma das provas mais tradicionais do automobilismo mundial – em 2000 e 2001.

Além de Helinho, sua irmã e empresária, Katiucia Castroneves, e o advogado norte-americano Allan Miller são acusados pelo crime de fraude fiscal. Nesta segunda-feira, o advogado Robert Bennett – que já trabalhou com o ex-presidente Bill Clinton – entrou no caso. Ele defenderá Allan Miller no processo.