O meia Kady pode ser a esperança do setor de criação alviverde neste início de temporada. Cria da base do Coritiba, até agora o jogador não conseguiu se firmar no time profissional, mas esta trajetória pode mudar. No jogo contra o Foz, na semifinal da Taça Dionísio Filho, ele foi decisivo na vitória do Coxa, nos pênaltis. No ano passado, o prata da casa foi emprestado ao próprio Foz do Iguaçu e, depois, ao Londrina.

Kady foi a escolha feita pelo técnico Sandro Forner no intervalo do jogo para substituir o atacante Guilherme Parede. Atuando pelo lado direito do ataque, o meia deu mais movimentação ao setor ofensivo coxa-branca e, com oportunismo, marcou o gol de empate diante do Foz que forçou a disputa nas penalidades.

“A gente conversou que precisava melhorar e acertar o último passe. Eu pude contribuir com o gol, entrar e mudar o jogo. A gente que está no banco procura entrar para mudar a partida, mudar o que estão fazendo lá dentro. Eu pude fazer o gol e contribuir para classificação”, comemorou.

A boa intervenção na partida reforça a esperança de Kady se firmar na equipe titular do clube que o revelou. “Eu jogo no time que gosto, que desde criança eu torço, e graças a Deus estou contribuindo muito com o clube. A gente vem trabalhando muito”, diz, já projetando um lugar ao sol.

Com a grata surpresa diante do Foz, o técnico Sandro Forner pode mudar a equipe titular para o duelo contra o Uberlândia, pela segunda fase da Copa do Brasil, nesta quinta-feira (22), às 21h30, em Minas Gerais. Se isso acontecer, ou Iago ou Guilherme Parede devem perder a titularidade na partida única e decisiva pela competição nacional.