O meia-atacante Kaká, do Milan, negou nesta terça-feira (21) qualquer envolvimento de sua parte com o caso da bebedeira dos jogadores da seleção brasileira na Copa do Mundo do ano passado, na Alemanha, apontado pelo presidente Ricardo Teixeira em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo no dia 1 de agosto.

"Não sei e não participei disto, não bebo e sou um jogador que cumpre com as obrigações e dorme cedo", disse o jogador, em entrevista antes do treino no Stade de La Mosson, que serviu para definir o time que enfrentará a seleção da Argélia em amistoso, amanhã, (às 13h30 de Brasília). Neste treino, por sinal, ele participou do coletivo na equipe reserva escalada por Dunga.