O atacante Kléber vai tentar usar a lábia para não perder 40% do seu salário deste mês. Ninguém comenta valores, mas o montante da multa pode chegar a R$ 25 mil se for aplicada em sua totalidade pelos dirigentes. Para conseguir uma anistia, o artilheiro vai tentar convencer a diretoria do Atlético de que o atraso de três dias tem uma boa justificativa: a lua-de-mel.

Após o supercampeonato paranaense, todos os jogadores assinaram o regimento interno que previa a reapresentação para o dia 17 deste mês (segunda-feira), inclusive Kléber. No entanto, o jogador tentou dar uma de esperto. “Era dia 17, mas por brincadeira coloquei dia 20”, revelou o atacante sem o menor pudor. Ele também disse que estava curtindo os dias de folga em Foz do Iguaçu e Santa Catarina com a esposa. Coincidentemente, no início do ano, a desculpa pelo atraso foi por ter se casado. Agora, concluiu os festejos com a lua-de-mel em grande estilo.

Resta saber se o papo vai colar com a diretoria. “Vou conversar com o Petraglia (Mário Celso, presidente) e o seu Maculan (Alberto, diretor de futebol) para me livrar da multa”, aposta. Mas, se depender dos companheiros não tem essa não. “É quarentinha, estava escrito no papel”, brinca o lateral-direito Alessandro. Para ele, a caixinha agora está recheada e a festa de final de ano já está garantida. “Dá para fazer um festão com o dinheiro dele, do Alex e do Adriano”, comemora o lateral os atrasos dos colegas.

Único jogo-treino para copa contra o Iraty

O Atlético vai fazer um único jogo-treino antes de embarcar para a Copa dos Campeões. Será na próxima quinta-feira, contra o Iraty, no CT do Caju. Vai ser a primeira oportunidade para o técnico Riva Carli testar a nova formação do Rubro-Negro. A intenção do comandante do Furacão era fazer dois amistosos, mas como o tempo é curto, esse jogo já servirá para deixar o time definido.

Contra o Flamengo, na estréia da Copa dos Campeões, em Teresina, o treinador não poderá contar com o atacante Ilan, o volante Reginaldo Vital e o zagueiro Rogério Correia. Além disso, o meia Kléberson está com a seleção e é mais um desfalque na competição nordestina.

O amistoso com camisas de treino será a estréia da nova comissão técnica com cinco treinadores. E quem está gostando são os jogadores atleticanos. “É um trabalho em grupo, em conjunto de todos eles para dar mais tranqüilidade para nós jogadores”, aponta o atacante Alex Mineiro. Para ele, mesmo que reforços não sejam contratados, o elenco tem todas as condições de mostrar um grande futebol na Copa dos Campeões. “O grupo é bastante bom, nós já provamos isso e o professor Riva conhece bem os jogadores”, explica.

Kléberson vendido?

O meia Kléberson está enchendo os olhos de clubes europeus e também do empresário Juan Figer. O uruguaio está acompanhando a Copa do Mundo e já admite uma negociação do atleta após o Mundial por US$ 10 milhões. Os direitos federativos do jogador são divididos em partes iguais entre o Atlético e o próprio empresário.

“A boa impressão que o jogador deixou na partida contra a Bélgica gerou o interesse de vários clubes da Europa”, revelou a jornalistas no Japão, sem querer citar quais seriam esses clubes. Além de Kléberson, o empresário uruguaio também tem autorização do Furacão para negociar os passes dos atacantes Kléber e Alex Mineiro e também do volante Cocito e do zagueiro Gustavo.