O técnico Gilson Kleina afirmou na noite deste domingo, após a derrota para o Santos, por 2 a 1, na Vila Belmiro, que um dos fatores que podem fazer o time evoluir – ele ficou preocupado com o time no primeiro tempo que classificou como “ruim” – é a volta de três titulares: Fernando Prass, Wendel e Wesley. “Com eles, o time vai ficar mais dinâmico e objetivo. Serão importantes para o time voltar ao nível que apresentamos em grande parte do torneio”, diz o treinador.

Fernando Prass foi liberado dos treinos de sexta e sábado para resolver problemas particulares e, por isso, não atuou no clássico. Wendel foi poupado por causa dos dois cartões amarelos – se levasse outro, ficaria fora da próxima partida, o início da fase de mata-mata. Wesley sofreu uma lesão muscular na coxa direita e está em fase final de recuperação.

No clássico de domingo, os substitutos tiveram desempenho regular. Na direita, o estreante Bruninho praticamente não apoiou o ataque e Eguren teve problemas na marcação, antes de ser substituído no segundo tempo.

A Federação Paulista de Futebol deve confirmar nesta segunda-feira o confronto entre Palmeiras e Bragantino pelas quartas de final do Campeonato Paulista para esta quinta, às 21 horas, no Pacaembu. “Precisamos vencer o jogo. Se houver empate, vamos para os pênaltis. Agora começa a decisão”, disse o técnico do Palmeiras.