Felipe Massa vinha sendo o mais rápido em quase todos os treinos no Bahrein. E bem mais rápido. Chegou a virar uma volta pelos 5.412 m da pista que fica no Deserto de Sakhir, no último treino livre da sexta-feira, quase um segundo mais rápido que Kimi Raikkonen, seu companheiro de Ferrari. Mas quando tinha de encaixar uma volta perfeita, errou. E perdeu a pole position para Robert Kubica, da BMW Sauber.

A escorregada de Massa na sua última volta lançada (atribuída por ele ao ?tráfego?) deu ao polonês uma pole histórica em vários sentidos. Foi a primeira da BMW Sauber, equipe que está apenas em sua terceira temporada na F1 ? a montadora alemã era fornecedora de motores da Williams, comprou a Sauber e fez um time próprio em 2006.

Foi também a primeira de um carro alemão desde 1962. Embora a BMW Sauber tenha sede na Suíça, para todos os efeitos a equipe corre sob bandeira da Alemanha. A última pole genuinamente germânica fora de Dan Gurney, com um Porsche, há 46 anos. Num GP da Alemanha.

Da mesma forma, um polonês jamais havia obtido a posição de honra de um grid na F1 e Kubica se torna, assim, o primeiro piloto de países da antiga Cortina de Ferro a conseguir a façanha. Por fim, ele interrompeu uma seqüência de 21 poles consecutivas de McLaren e Ferrari ? a última de um time diferente havia sido da Renault, com Fernando Alonso, no GP da China de 2006.

Isso significa que ele é o favorito à vitória hoje? Não exatamente. Tudo vai depender de uma boa largada. E de tentar abrir uma boa distância para o segundo colocado porque, a julgar pelo que a BMW Sauber anda fazendo neste ano, seus pilotos tendem a parar nos boxes duas ou três voltas antes que os principais adversários. Se na primeira bateria de pit stops ele tiver Ferraris e McLarens em seus calcanhares, dificilmente conseguirá sustentar uma eventual liderança.

Massa ficou com o segundo lugar no grid, a 0s027 do polonês, que cravou sua melhor volta da terceira parte da classificação, aquela que tem os dez mais rápidos do dia, em 1min33s096. A segunda fila tem líder e vice-líder do Mundial: Lewis Hamilton, da McLaren, e Raikkonen. Na terceira, Heikki Kovalainen, da McLaren, e o parceiro de Kubica, Nick Heidfeld. Rubens Barrichello ficou em 12.º e Nelsinho Piquet, em 14.º.

O GP do Bahrein, terceira etapa do mundial, começa às 8h30 de Brasília e terá 57 voltas.