O Santos não precisa dos pontos da partida de hoje contra o El Nacional, às 21h40, na Vila Belmiro. Com a melhor campanha da Copa Libertadores da América até aqui, os santistas contam, porém, com uma vitória, já que na partida anterior empataram com o time equatoriano, na única partida que não venceram nesta primeira fase da competição. “Não vamos dar moleza para eles”, garantiu o atacante Robinho, “pois queremos manter uma seqüência de vitórias”.

Para este jogo, o Santos não terá o zagueiro Alex e os volantes Paulo Almeida e Renato, vetados pelos médicos. O técnico Emerson Leão irá escalar Preto na zaga e a dupla de volante será formada por Alexandre e Fabiano. O treinador explicou que não está “resguardando alguns jogadores pelo resultado porque seria uma falta de ética”. Explicou que o veto foi do departamento médico e que o El Nacional merece todo o respeito. “É um time que ainda tem chances de classificar e é preciso tomar cuidado.”

O técnico vai aproveitar essa partida para testar a nova formação, que pode ter de usar em jogos do Brasileiro, um campeonato muito longo. Mas não abre mão de uma vitória. Robinho espera um bom resultado na partida que será disputada na Vila Belmiro. “Não precisamos do resultado, mas vamos partir para a vitória para manter uma boa seqüência, que nos ajudará no Brasileiro”, disse o atacante, destacando que o Santos terá tranqüilidade para atuar por já estar classificado, mas prometeu que o El Nacional “não terá moleza”.

Leão procurou encerrar a discussão sobre o contrato de Ricardo Oliveira. Ele fez um elogio ao atacante durante a reunião com os jogadores e ressaltou o caráter do atleta. “Eu tive o prazer de receber o jogador na segunda-feira em minha sala e o elogiei a conduta dele na frente de todos os jogadores porque alguém ouve o galo cantar, mas não sabe qual a cor do galo”. E explicou: ” Disseram que ele tem recebimento financeiro por gol que ele faz e isso não é verdade, é uma grande mentira porque ele tem a possibilidade de receber se for o artilheiro”. Destacou que “num momento de lucidez e de hombridade ele provou mais uma vez o garoto que é, dizendo que se isso está incomodando alguém dentro ou fora de campo, ele retiraria a cláusula porque ela não muda nada”.

Para o El Nacional, só uma vitória sobre o Santos manterá o time na Libertadores. O técnico brasileiro Paulo Massa, que dirige a equipe equatoriana sabe das dificuldades que terá para vencer, já que considera o Santos uma das melhores equipes sul-americanas. Ele procurou motivar seus jogadores para essa partida decisiva. “Que eles se transformem em onze leões para garantir a classificação.”

Santos: Fábio Costa; Elano, Preto, André Luís e Léo; Alexandre, Fabiano, Nenê e Diego; Robinho e Ricardo Oliveira. Técnico: Emerson Leão.

El Nacional: Robson Sanchez; De Jeus, Anangonó, Guaga e Luis Checa; Juan Burbano, David Quiroz, Mendéz e Chalá; Grueso e Fernandes. Técnico: Paulo Massa. Árbitro: Oscar Sequeira (ARG).