O técnico Leão alertou seus jogadores para evitar provocações que poderão ocorrer amanhã, quando seu time enfrenta o Grêmio em Porto Alegre. Mas o treinador ficou satisfeito e elogiou a atitude de Diego quando foi agredido pelo goleiro Danrlei. “Diego teve sua prova de fogo e ofereceu a outra face”, disse.

Leão não quer ver os seus jogadores envolvidos em lances que possam render cartões amarelos gratuito nesta fase da competição. Já Diego revelou que nunca pretendeu humilhar nenhum companheiro de trabalho. “O drible faz parte do futebol e na hora nós temos que ver como passar da melhor forma pela marcação”.

Sobre a atitude de Danrlei, Diego entende que o jogador “estava de cabeça quente por que seu time perdia de 3 a 0”. E completou: “Em Porto Alegre ele não deverá provocar, deverá apenas jogar futebol”. Robinho, outro jogador envolvido no lance polêmico de Danrlei e que recebeu duras críticas por parte do goleiro, que alegou ser “antifutebol a maneira que o atacante joga”, respondeu: “Ele estava nervoso e eu nem liguei”, disse, sempre mostrando muita tranqüilidade. Perguntado como se comportaria numa dividida com Danrlei, Robinho disse: “Vou na bola, como sempre fui”.

Leão reclamou dos cartões amarelos que seus jogadores estão levando, questionando o critério dos árbitros. Por causa desses cartões, o Santos perdeu Léo no jogo de domingo e está com mais seis jogadores pendurados: Robinho, Diego, Alberto e Maurinho, Pereira e Adiel.