O líder Santos manteve neste domingo a sua série invicta no Campeonato Paulista – já são dez jogos sem perder. No Canindé, a equipe santista empatou por 1 a 1 com a Portuguesa, num dos melhores jogos da competição até o momento, com os dois times criando muitas chances de gol. A Lusa poderia ter vencido, mas o reserva Zé Eduardo fez o gol que definiu a igualdade aos 44 minutos do segundo tempo.

Desde o começo da partida, a proposta dos dois times era clara: o Santos atacaria e a Portuguesa se defenderia. A estratégia da equipe de Vágner Benazzi era aproveitar os contragolpes e os espaços que o time de Dorival Júnior costuma ceder.

A Lusa conseguiu seu gol justamente quando estava em seu melhor momento e dominava o jogo. Em tabela rápida no meio-campo, a bola foi lançada para Héverton, que fez 1 a 0 aos 14 minutos, com um leve toque na bola antes de Edu Dracena, com quem disputava o lance. Foi o oitavo gol dele no Paulistão, consolidando-se como artilheiro do time na competição.

“Todo mundo está trabalhando bem e só estou encaixando bem no esquema que o professor pediu. Estamos marcando bem, povoando o meio-campo, é só encaixar os contra-ataques”, resumiu Héverton na saída para o intervalo.

PRESSÃO – Ao perder Roberto Brum, machucado, ainda com 34 minutos de partida, Dorival mandou a campo o meia Marquinhos. A força ofensiva santista aumentou consideravelmente, com domínio total no segundo tempo, principalmente.

Com o jogo aberto, o técnico do Santos resolveu arriscar: colocou Zé Eduardo no lugar de André e Madson na vaga de Pará. A pressão aumentou e a Portuguesa fazia o possível, marcando forte as estrelas Robinho e Neymar e esperando pelos contra-ataques.

E os contragolpes surgiram, com as bolas passando por Fabrício, Marco Antônio, Paulo Sérgio – chegando no fundo – e Héverton – na finalização. Todos tiveram boas chances. Athirson, um dos melhores ofensivamente, assustava os santistas nos chutes de fora da área, rasteiros. Mas a falta de eficiência da Lusa acabou custando caro.

Já aos 44 minutos, o Santos foi todo para o ataque e conseguiu o gol de empate. Após o cruzamento rasteiro da direita, a zaga afastou mal e Paulo Henrique chutou da entrada da área. Fábio, que já tinha feito bela defesa em chute de Robinho, minutos antes, defendeu bem, mas deu rebote. Com a bola viva na área, Zé Eduardo foi oportunista e colocou para dentro das redes.

Pela próxima rodada do Paulistão, o adversário da Portuguesa será o São Caetano, sábado, novamente no Canindé. A Lusa soma agora 19 pontos, ainda com boas chances de alcançar o G-4. O líder Santos, que segue disparado na ponta, com 32 pontos, terá pela frente o clássico diante do Palmeiras, domingo, na Vila Belmiro.

Ficha técnica:

Portuguesa 1 x 1 Santos

Portuguesa – Fábio; Domingos, Thiago Gomes e Preto Costa; Paulo Sérgio, Gláuber, Marco Antônio, Fabrício e Athirson (Henrique); Luís Ricardo e Héverton (Jean Natal). Técnico: Vágner Benazzi.

Santos – Felipe; Roberto Brum (Marquinhos), Edu Dracena, Durval e Pará (Madson); Arouca, Wesley e Paulo Henrique; Neymar, André (Zé Eduardo) e Robinho. Técnico: Dorival Júnior.

Gols – Héverton, aos 14 minutos do primeiro tempo; Zé Eduardo, aos 44 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos – Athirson e Fábio (Portuguesa); Durval e Pará (Santos).

Árbitro – Rodrigo Braghetto.

Renda – R$ 369.090,00.

Público – 9.135 pagantes.

Local – Estádio do Canindé, em São Paulo (SP).