O australiano Will Power confirmou neste domingo o esperado domínio da Penske na etapa de Watkins Glen e conquistou mais uma vitória na Fórmula Indy, a sua terceira no ano. Líder da temporada, o piloto não teve grandes dificuldades para vencer após largar na pole. Completando a dobradinha da equipe e da Austrália, o seu compatriota Ryan Briscoe terminou as 60 voltas em segundo.

A surpresa para o Brasil foram os bons desempenhos de Raphael Matos, da De Ferran, e Mario Moraes, da KV, que chegaram em quarto e quinto, respectivamente. Já Helio Castroneves, que tinha tudo para fazer uma boa corrida com a favorita Penske, largando em segundo, teve o seu carro danificado e um pneu furado numa disputa com o neozelandês Scott Dixon, logo no início, e chegou apenas em nono.

Vitor Meira também não foi bem e terminou em 19.º com a A.J. Foyt, mas foram outros dois brasileiros que tiveram mais motivos para lamentar no circuito misto dos Estados Unidos. Tony Kanaan, da Andretti, estava oitavo até as últimas voltas, quando teve que parar nos boxes para evitar a pane seca e ficou em 21.º, logo à frente de Mario Romancini, da Conquest, que teve problema semelhante.

Vencedor da nona etapa da Indy, Power só teve o triunfo ameaçado quando foi superado por Briscoe na segunda parada nos boxes. No entanto, ele retomou a posição na pista. “Foi uma corrida difícil. Eu sabia que era a minha única chance”, comentou o piloto sobre a ultrapassagem em cima do compatriota, logo após uma relargada.

Com a vitória, Power disparou na liderança da temporada, somando 327 pontos. O escocês Dario Franchitti, da Ganassi, que completou o pódio em Watkins Glen, é o segundo, com 295 pontos. Dixon está em terceiro, com 287, e Briscoe superou Castroneves, aparecendo em quarto. Kanaan foi outro que caiu, de sexto para sétimo.

A décima etapa da Fórmula Indy está marcada para o dia 18, no circuito de rua de Toronto, no Canadá. Além da corrida, ainda faltam mais sete para o fim da temporada.

Classificação final da etapa de Watkins Glen da Fórmula Indy (60 voltas):

1.º – Will Power (AUS/Penske) – 1h40min27s4391

2.º – Ryan Briscoe (AUS/Penske) – a 1s2181

3.º – Dario Franchitti (ESC/Chip Ganassi) – a 1s4573

4.º – Raphael Matos (BRA/De Ferran Luczo Dragon) – a 5s3454

5.º – Mario Moraes (BRA/KV) – a 9s3229

6.º – Dan Wheldon (ING/Panther) – a 9s7523

7.º – Ryan Hunter-Reay (EUA/Andretti) – a 10s5003

8.º – Scott Dixon (NZL/Chip Ganassi) – a 12s0546

9.º – Helio Castroneves (BRA/Penske) – a 12s9834

10.º – Justin Wilson (ING/Dreyer & Reinbold) – a 13s5635

11.º – E.J. Viso (VEN/KV) – a 18s7591

12.º – Hideki Mutoh (JAP/Newman-Haas-Lanigan) – a 20s2279s

13.º – Marco Andretti (EUA/Andretti) – a 26s6965

14.º – Paul Tracy (CAN/Dreyer & Reinbold) – a 27s7310

15.º – Takuma Sato (JAP/KV) – a 28s8774

16.º – Adam Carroll (IRL/AFS Andretti) – a 29s3624

17.º – Alex Tagliani (CAN/Fazzt) – a 35s3753

18.º – Bertrand Baguette (BEL/Conquest) – a 36s5350

19.º – Vitor Meira (BRA/A.J. Foyt) – a 36s9869

20.º – Danica Patrick (EUA/Andretti) – a 38s2675

21.º – Tony Kanaan (BRA/Andretti) – a 38s6700

22.º – Mario Romancini (BRA/Conquest) – a uma volta

23.º – Milka Duno (VEN/Dale Coyne) – a três voltas

Abandonos:

Simona de Silvestro (SUI/HVM) – após 38 voltas

Alex Lloyd (ING/Dreyer & Reinbold) – após 22 voltas