Cuper não poderá contar com Batistuta.

Depois de pouco mais de dois meses de paralisação em função do rigoroso inverno na Europa, a competição mais importante de clubes do continente, a Liga dos Campeões, volta a ser disputada hoje, com quatro jogos pela terceira rodada da segunda fase. O destaque será o clássico entre Barcelona e Inter de Milão, que dividem a liderança do grupo A com seis pontos.

O Barcelona é o time de melhor rendimento no torneio: venceu os 10 jogos que disputou dois na fase preliminar, seis na primeira e dois nesta. Mas ainda luta para tentar superar a crise que se instalou no clube com o fraco desempenho no campeonato espanhol (é o 11.º colocado com 27 pontos) e que culminou com as saídas do técnico holandês Louis van Gaal e do presidente Joan Gaspart.

Para buscar uma saída para os maus resultados, o clube catalão contratou o técnico sérvio Radomir Antic. Em dois jogos à frente do Barcelona, empatou um (Athletic Bilbao, 2 a 2) e venceu o outro (Espanyol, 2 a 0). Segundo o treinador, a tranqüilidade do elenco é fundamental para que o time conquiste mais uma vitória na Liga dos Campeões.

“Além da paciência e da cooperação entre todos os jogadores, precisamos ter toda atenção contra a Inter. Não mudaremos o nosso estilo”, declarou Antic, que não admite a hipótese de o Barcelona jogar pelo empate, resultado que também seria bom para a equipe italiana.

Antic pede atenção máxima com os atacantes da Inter, Recoba e Vieri. “O Vieri é um dos melhores atacantes da Europa, mas estou muito satisfeito com as atuações de Puyol e Frank de Boer na zaga.”

Em relação ao time, Radomir Antic terá de fazer uma alteração forçada. O lateral-esquerdo argentino Sorín, contratado da Lazio, não está inscrito na competição e por isso será substituído por Gabri.

Sem vários jogadores contundidos, o técnico Héctor Cúper tem problemas para definir a Inter. Para piorar, ele não poderá escalar o atacante argentino Batistuta, que já atuou na Liga dos Campeões quando defendia a Roma. Sua única dúvida para definir o time está na lateral-esquerda, entre Coco e Pasquale.

Mesmo sabendo que o Barcelona não vive um bom momento, Cúper exige um time muito atento no Camp Nou. “Não temos medo para o jogo de amanhã (hoje), mas precisamos estar atentos porque o Barcelona melhorou nos últimos jogos, depois que Van Gaal saiu”.