Hoje a criação de uma liga regional está mais para utopia que para possibilidade. Afinal, a tentativa do ano passado morreu na casca, por conta da falta de unidade entre os clubes de Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. E está aí o que realmente falta para que essa ideia, que o material da Tribuna 98 deixou evidente que é bem mais interessante que os estaduais, seja olhada com mais atenção.

O exemplo da Copa do Nordeste pode ser seguido – transformando o Paranaense, o Catarinense e o Gaúcho em competições classificatórias, criando uma primeira fase sem a turma de uma possível “Copa Sul”. Seria um torneio mais atrativo, com maior chance de patrocínio, com interesse nacional (que ampliaria a cobertura da mídia) e que certamente teria médias de público bem superiores.

Não consigo não ver uma liga regional (com ou sem os times mineiros, como a antiga Copa Sul-Minas) como uma das redenções para os clubes paranaenses. Quem acha que é uma conquista para poucos, é só ver como times como Vitória da Conquista, Sergipe e Guarany de Sobral aproveitaram o Nordestão. Mais – perguntem para o pessoal do Brasília se não valeu a pena disputar a Copa Verde.

A única forma de os clubes diminuírem o impacto dos deficitários campeonatos estaduais é a união. Unidos, eles podem conquistar bem mais do que estão conseguindo. Basta que percebam que a rivalidade não pode entrar em uma mesa de negociação, e que a força que eles têm é maior do que das federações. A liga regional é um caminho viável. Basta querer.

Amplitude

A série de reportagens da Tribuna e Paraná Online mostrou um panorama completo do que foram Copa do Nordeste e Copa Verde, além de ouvir quase todos os principais clubes da Região Sul. Todos falaram – Grêmio, Internacional, Joinville, Criciúma, Avaí, Sport, Vitória, Brasília, Paysandu, os presidentes das federações paranaense, gaúcha e catarinense. Quer dizer, quase todos.

O Atlético, que mais defende a mudança dos estaduais, não respondeu ao e-mail com pedido de entrevista, da forma que a própria assessoria do Atlético pediu que fosse feito. E depois de ligações por vários dias, os dirigentes do Paraná não quiseram falar. Mesmo sem as palavras rubro-negras e paranistas, a Tribuna e Paraná Online estará ao lado dos nossos clubes em qualquer iniciativa que busque melhorar nosso futebol.