Tem início hoje, às 20h30, a trajetória do Londrina no Campeonato Brasileiro da Série B. O pontapé inicial do Tubarão será dado no estádio do Café, contra o Avaí. A expectativa da torcida não é grande. Com a saída de alguns titulares, acredita-se que o time paranaense deverá lutar para não ser rebaixado. Quarto colocado no Campeonato Paranaense, o Londrina perdeu o goleiro Marcelo, o volante Rocha, o meia Nem e o atacante Paraguaio, que não concordaram com o teto salarial de R$ 3 mil fixado pelo clube. “Não escondo que a prioridade é pagar dívidas”, avisa o presidente Carlos Alberto Garcia, sem alimentar sonhos entre os londrinenses.

A debandada Garcia tenta compensar com as vindas do goleiro Adir, do zagueiro Fábio Carioca, ambos ex-Cianorte, do volante Vagner, ex-Cruzeiro, Santos e Flamengo, e do meia Jackson, um dos destaques do campeonato catarinense pelo Guarani de Palhoça. Destes, apenas os experientes Adir, 32 anos, e Vagner, 29 anos, serão titulares nesta sexta.

O quarteto acima tem o aval de Raul Plasmann, que põe sobre o Londrina a obrigação da vitória. “Em casa, não posso ter outro discurso”, informa o técnico, que apresenta outras novidades na escalação: o zagueiro Refferson, improvisado como ala esquerdo, e o ex-júnior Bolão no ataque.

No visitante, quem tem cartaz também é o treinador. Marcos Paquetá exibe dois títulos mundiais pela Seleção Brasileira. O primeiro foi o do Sub-17, em 2002; o segundo, o do Sub-20, em 2003.

Em Londrina, Paquetá não terá quatro dos novos contratados, que estão sem condições legais de jogo. Entre eles, o zagueiro Marcelo Tavares, ex-União Bandeirante, e o lateral-esquerdo Badé, ex-Coritiba.

O jogador mais conhecido do time catarinense, que sequer passou da primeira fase no campeonato estadual, é o lateral-esquerdo Luizinho Netto, ex-Atlético Paranaense.

LONDRINA x AVAÍ

Local: Café, em Londrina; Horário: 20h30; Árbitro: Leandro Pedro Vuadem (RS);

Assistentes: Paulo Ricardo Silva Conceição (RS) e Gilson Bento Coutinho (PR)

Londrina: Adir; Carlos Alberto, Rodrigo, Thiago Matias e Refferson; Germano, Vagner, Eduardo Neves e Léo; Cahê e Bolão; Técnico: Raul Plassmann.
Avaí: Gilberto; Edenilton, Jean Elias, Téio e Luizinho Netto; Bidu, Marquinhos, Paulista e Marquinhos Paraná; Joelson e Tico; Técnico: Marcos Paquetá.
Do site www.futebolpr.com.br