Londrina e Operário viveram momentos muito distintos um do outro no primeiro turno da Série B do Campeonato Brasileiro e, surpreendentemente, trocaram de posição na tabela na reta final desta primeira fase. Enquanto o Tubarão foi o time paranaense mais presente no G4 nesse período, o Fantasma chegou a estar na zona de rebaixamento. Porém, ao final da 19ª rodada, a equipe londrinense acabou com um modesto 11º lugar, enquanto a de Ponta Grossa reagiu e já é a sexta na classificação.

+ Leia mais: Coxa encontra equilíbrio na Série B, especialmente na zaga

Há anos o Londrina faz campanhas que empolgam na Segundona, mas acaba ‘batendo’ na trave, como por exemplo em 2017, quando terminou em quinto, a apenas dois pontos atrás do Paraná Clube, que ficou com a última vaga. Já em 2016, o Tuba terminou em sexto, com três pontos a menos que o Bahia, em quarto. Neste ano, o a equipe começou mostrando de que este poderia ser, finalmente, o momento de subir à Série A.

+ Veja ainda: Coxa busca repetir desempenho do primeiro turno pra garantir acesso

O começo da campanha foi positivo e o time só perdeu na quinta rodada. O time foi tão bem que das 19 rodadas da primeira metade da competição, o Tubarão esteve no G4 em 12 rodadas. O Coritiba, para se ter um exemplo, atual vice-líder, ‘povoou’ o topo em sete rodadas. Já o Tricolor esteve no G4 somente em três oportunidades.

+ Também na Tribuna: Jenison encerra jejum de quase três meses

Porém, o Londrina passou a ter uma queda de rendimento a partir da 14ª rodada, quando empatou em 1×1 com o Atlético-GO. Este foi o primeiro jogo de uma sequência de seis partidas sem vitórias, somando quatro derrotas e dois empates nesse período. A consequência foi a queda brusca da tabela. Com 25 pontos, o time é o pior paranaense na tábua. Nesta retomada da competição, o Tubarão precisará se restabelecer caso queira mostrar que é capaz de brigar pelo acesso.

+ Gangorra: Tricolor viveu bons e maus momentos no primeiro turno da Série B

Já o Operário, que disputa a Segundona depois de anos em que venceu a Série D e depois a C, iniciou sua trajetória de forma humilde. Ainda que a tão aguardada estreia na competição tenha sido com vitória por 1×0, em cima do América-MG, depois disso o time dos Campos Gerais foi se perdendo na disputa, acumulando derrotas e empates. Na quinta e oitava rodadas o pior momento: a 17ª posição na tabela. A zona de rebaixamento assustou e a equipe precisou reagir.

+ Confira a classificação completa da Série B!

Da nona rodada até a 19ª, o time melhorou seu aproveitamento somando em onze jogos seis vitórias, três empates e apenas duas derrotas. A arrancada fez com que o time terminasse o turno na sexta posição com 28 pontos, apenas a três do Sport, em quarto. O Operário vive o melhor momento na Série B até aqui e se continuar no mesmo ritmo pode provar que tem condições de lutar pela ponta da tabela.