O Londrina perdeu uma ótima oportunidade de subir na tábua de classificação do campeoanto brasileiro da Série B no último sábado. Depois de estar vencendo o Brasiliense por 3 a 0, o time paranaense permitiu o empate em apenas quinze minutos. Os dois últimos gols saíram aos 45 e aos 48 minutos do segundo tempo. Agora, o Tubarão precisa recuperar os pontos perdidos em casa vencendo o Náutico, no próximo final de semana.

A equipe paranaense se destacou nos primeiros minutos pelas jogadas aéreas. Foi numa delas que, um tanto sem querer, saiu o gol. Pela direita, querendo encontrar Anderson Lobão na área, Jamur errou o cruzamento: a bola bateu no goleiro Donizeti e entrou, aos 10 minutos.

Depois do gol, o Londrina permitiu contra-ataques perigosos do Brasiliense, que se tornou dono da partida. Aos 17, a trave evitou um gol de Wellington Dias. Aos 25 e aos 29, Marcelo defendeu chutes à “queima-roupa”de Sinval e Dias, respectivamente.

Quando tinha a bola no pés, o time da casa não conseguia romper a defesa adversária. Esta dificuldade rendeu vaias ao atacante Anderson Lobão. No segundo tempo, logo aos dois minutos, a vantagem aumentou, quando Anderson Lobão completou um cruzamento, pela esquerda, de Adavilson. Mais tranqüilos, os paranaenses passaram a tocar a bola. Desesperado, o Brasiliense errava passes, facilitando o jogo para o Londrina, que marcou, novamente, aos 21. Mais uma vez, o serviço pesado ficou para um lateral. Jamur cruzou e Fumaça chutou rasteiro.

Aos 31 minutos, o Brasiliense descontou. O gol saiu de uma falta cobrada por Lucianinho. A pressão do visitante continuou e, aos 45, fez efeito. Num chute forte de fora da área, Carlinhos marcou mais um. Esta, porém, não foi a última bola que o goleiro Marcelo foi catar no fundo da rede. Aos 48, ele não conseguiu segurar um petardo de Igor, que empatou o jogo.

Londrina 3 x 3 Brasiliense

Local: Estádio do Café, em Londrina. Gols: Jamur, 10 do 1.º; Anderson Lobão, 2, Fumaça, 21, Lucianinho, 31, Carlinhos, 45, Igor, 48 do 2.º. Árbitro: Anselmo da Costa (SP).

Londrina: Marcelo; Jamur, Dé, Marcão e Adavilson; Rocha, Dário, Germano (Marcos Cruz) e Valdeir; Fumaça (Alberto) e Anderson Lobão

Técnico: Roberto Fernandes.

Brasiliense: Donizeti; Lucianinho, Leonardo, Batata e Rogerinho; Deda, Carioca (Carlinhos), Paulo Isidoro e Iranildo (Evandro); Sinval (Igor) e Wel-lington Dias

Técnico: Gueldini.