Causou comoção entre os jornalistas que cobrem a seleção da Alemanha na Copa do Mundo a informação de que no sábado o volante Schweinsteiger foi levado de helicóptero de Santa Cruz Cabrália até Eunápolis, também no sul da Bahia, para fazer um exame em seu pé esquerdo. A Federação Alemã de Futebol queria que o procedimento fosse sigiloso, mas isso não aconteceu. Neste domingo, no entanto, Joachim Löw tentou diminuir a importância desse acontecimento. Segundo o treinador, o jogador do Bayern de Munique está em perfeitas condições para enfrentar Portugal nesta segunda-feira, na Fonte Nova.

“O exame (ressonância magnética) foi uma exigência da Fifa. Foi apenas uma medida de segurança”, falou o técnico. “No amistoso contra a Armênia (o último antes da Copa do Mundo), ele jogou sem nenhuma limitação. Até onde eu sei, Schweinsteiger está em boa forma e pronto para jogar contra Portugal.”

O volante do Bayern, um dos melhores jogadores da Copa de 2010, não teve muita sorte na última temporada europeia, em que foi prejudicado por diversos problemas físicos. Assim como ele, o goleiro Neuer, o lateral e volante Lahm e o atacante Klose também começaram a preparação para o Mundial em má forma, mas Löw afirma que agora todos eles estão bem.

O treinador da Alemanha, que também comandou o time na Copa da África do Sul, disse que o período de preparação para o Mundial, que começou no Tirol do Sul, na Itália, e foi completado em Cabrália, foi muito valioso para aprimorar o espírito da seleção para o Mundial.

“Um grande problema para qualquer seleção é que os jogadores passam muitos meses sem

conviver”, comentou Löw. “Esse período em que estamos juntos tem sido fundamental para desenvolver o nosso espírito de equipe. É claro que há concorrência entre os jogadores, já que todos querem jogar, e isso é bom, mas posso dizer que estamos todos totalmente concentrados nos objetivos coletivos.”