O Barcelona vive grande fase e vem contando com um trio de ataque demolidor formado por Lionel Messi, Neymar e Suárez. Nesta quarta-feira, a partir das 15h45 (de Brasília), no Camp Nou, o time catalão terá pela frente um Bayern de Munique desfalcado de algumas de suas principais estrelas, como Robben e Ribery, lesionados, no jogo de ida das semifinais da Liga dos Campeões. Um dia antes do confronto, porém, o técnico Luis Enrique minimizou o peso das baixas para o rival e negou que o Barça tenha qualquer favoritismo neste mata-mata continental.

“O elenco do Bayern é suficientemente potente para não notar as baixas. Pep (Guardiola) pegou as coisas boas do time alemão e deu o seu toque. Gosto deste Bayern, muito intenso no ataque e sólido na defesa”, disse o treinador, em entrevista coletiva nesta terça-feira.

Já ao falar sobre o cenário de forças proporcionado pelos dois clubes, Luis Enrique destacou que “não há favorito em uma semifinal deste nível”. “Nós, independentemente de onde joguemos, vamos fazer nosso jogo porque não sabemos encarar este esporte com outra visão. Em casa, com nossa torcida, seremos mais fortes. Mas a segunda partida também vamos encarar da mesma maneira”, completou Luis Enrique, prometendo que sua equipe não irá se acovardar diante do poderoso adversário e manterá sua vocação ofensiva.

Luis Enrique também reputou o confronto entre estes dois times “como um dos mais atraentes que podem ser vistos na Europa” e disse que “esse tipo de partida se resolve nos pequenos detalhes”. E Guardiola sempre foi um técnico muito atento aos detalhes e conhece como poucos o Barça. “Será bonito voltar a ver Guardiola (no Camp Nou)”, enalteceu o comandante do time catalão.

“Conhecendo Pep, é certo que fará coisas que nos compliquem a vida. Porém, durante toda a temporada, temos resolvido os problemas que nos apresentaram os rivais e, contra o Bayern, tentaremos fazer isso da mesma maneira”, disse Luis Enrique, antes de lembrar que “não há nada que me dê medo em um rival”. “Respeito o Bayern não só pela trajetória, mas também pelo seu técnico, porém, mais do que respeito, não tenho medo”, avisou.