O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, deverá abrir negociações com o governo da Espanha para tentar viabilizar a candidatura do Rio para sediar o Olimpíada de 2016.

O presidente da Organização Desportiva pan-americana (Odepa), Mario Vázquez Raña, sugeriu que o Brasil tente um acordo com a Espanha para que só Madrid ou Rio disputem a candidatura para os Jogos Olímpicos de 2016 para que os votos dos países latinos não sejam divididos.

Assim, o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman, disse que Lula poderá ser o fiel da balança nas negociações.

Raña aconselhou Rio e Madrid esgotarem todas as possibilidades para evitar concorrerem na mesma eleição. Sugeriu que essa rixa seja resolvida a "nível político e diplomático".

Dessa forma, ele garantiria sete dos oito votos da Odepa no Comitê Executivo do Comitê Olímpico Internacional (que elege a sede dos Jogos) para os cariocas. O último voto não é possível garantir porque pertence a um americano, e os Estados Unidos devem participar do pleito de 2016 representados por Chicago.