Madson vive situação inusitada no Santos. O meio-campista não é titular, mas tem a confiança do técnico Dorival Júnior. Nesta temporada, ele participou de 11 das 14 partidas da equipe e, por isso, garante não se incomodar em começar os jogos no banco de reservas.

“Apesar de não estar sendo, eu me considero um titular, porque, na maioria das partidas que eu entrei, temos saído com a vitória. Está sendo bom participar de jogos em sequência, pois estou conseguindo fazer minha parte para ajudar a equipe”, afirmou.

Para conquistar seu espaço na equipe, Madson sabe que precisa ser polivalente, já que disputa vaga com jogadores considerados titulares, como Paulo Henrique Ganso, Neymar e Robinho. “Tenho que me adaptar, porque no ataque a concorrência é pesada. Eu procuro manter minha alegria, até porque só o fato de estar em um grupo como este já é motivo de felicidade. Procuro fazer minha parte e somar o máximo possível”, disse.