Em reunião realizada na quinta-feira em São Paulo, a renovação de contrato do técnico Rubén Magnano ficou bem encaminhada. A expectativa, segundo pessoas ligadas à Confederação Brasileira de Basquete (CBB), é de que o acordo para prorrogação do vínculo por dois anos seja assinado nos próximos dias. O argentino assumiu a seleção masculina em janeiro de 2010 e tem compromisso até o fim da Olimpíada de Londres, em agosto.

Nesse período, Magnano conseguiu classificar a seleção brasileira para os Jogos Olímpicos para após 16 anos de ausência – a última participação tinha sido em Atlanta, em 1996. Cogitado para voltar ao seu país, o técnico argentino colocou sua renovação com o Brasil como prioridade a ser realizada antes do início da Olimpíada de Londres.

“Temos de resolver (até Londres). Acho até que já deveríamos ter entrado mais firme nesse tema, por questões trabalhistas, pelo mercado”, declarou Magnano, que tem propostas para voltar a trabalhar na Argentina.

O presidente da CBB, Carlos Nunes, explicou que os aspectos econômicos da renovação são discutidos com o agente do treinador. Enquanto isso, o técnico debate sobre a estrutura que terá para trabalhar pensando no Mundial da Espanha, que será realizado em 2014, e na Olimpíada do Rio, em 2016.

“O Rubén é diferenciado e não coloca o dinheiro em primeiro lugar. Para ele, o mais importante é o planejamento. Já mostramos nossos planos até 2016. Tudo está encaminhado”, revelou Carlos Nunes.

O dirigente também disse que o interesse é manter o argentino no comando da seleção não apenas por dois anos, como está prestes a acontecer. “Se possível, gostaríamos de contar com ele até a Olimpíada do Rio”, avisou Carlos Nunes.