O uruguaio Diego Forlán chegou ao Internacional em julho do ano passado como principal esperança para melhorar o desempenho da equipe no Campeonato Brasileiro. Em seis meses, no entanto, o melhor jogador da Copa do Mundo de 2010 pouco mostrou e acabou o ano bem abaixo do rendimento esperado. Ele mesmo sabe disso e espera que nessa temporada a história seja diferente.

Para isso, Forlán confia em uma boa pré-temporada e um maior tempo de adaptação. “No ano passado, cheguei com o time já jogando e foi mais difícil. Agora, fazendo a pré-temporada e já conhecendo melhor os meus companheiros, espero um ano melhor. Quero fazer uma boa base, porque terão muitos jogos pela frente”, declarou, nesta terça-feira.

Antes mesmo do início da pré-temporada, o uruguaio fazia o possível para se manter em forma, realizando treinos físicos particulares. “É bom para não começar do zero. Procurei me preparar um pouco antes, se não o choque é muito maior. E eu gosto de treinar. Não faço isso como um trabalho.”

Se Forlán espera um novo começo em 2013, com o Inter não é diferente. A equipe gaúcha teve um ano para esquecer em 2012, quando, apesar de todos os investimentos, terminou apenas com o título do Campeonato Gaúcho, caiu nas oitavas de final da Libertadores e sequer terminou no G4 do Campeonato Brasileiro.

A mudança no clube passa pelo nome do novo técnico, Dunga, a quem Forlán conhece apenas como adversário, quando atuou pela seleção uruguaia e o treinador comandou o Brasil. “Só vi o Dunga com a seleção, quando joguei contra ele. Lembro que o time se fechava muito bem e não dava espaços para os adversários”, comentou o atacante.