André Dias será o estreante na largada do Paraná no Brasileirão.

O Paraná Clube deve apresentar hoje mais dois reforços para a disputa do Brasileiro. O atacante Borges (ex-União São João) e o volante Luís Maranhão (América de São José do Rio Preto) definem os últimos detalhes de transações que já estão sendo prorrogadas há semanas. O processo lento de definição de um grupo de trabalho já era esperado, mas a diretoria não pretende alterar a diretriz e partir para outras opções.

?Não adianta trazer por trazer. Afirmamos isso desde o primeiro momento e não vamos mudar de opinião?, comentou o diretor de futebol Durval Lara Ribeiro. O clube ainda trabalha com as primeiras opções de sua lista de reforços. ?Relacionamos pelo menos quatro jogadores para cada posição. A dificuldade na conclusão das negociações era previsível, pois precisamos compensar a falta de recursos com criatividade?, disse Vavá.

A questão envolvendo Borges está bem adiantada. O atacante fez um bom campeonato paulista, apesar da queda para a segundona da equipe de Araras. Seu empresário, Márcio Rivellino, reúne-se hoje com dirigentes do Paraná e os representantes da LA Sports. A exemplo de transações anteriores, parte de seus direitos esportivos está sendo adquirida pelos empresários Luiz Alberto Martins de Oliveira Filho e Rogério Bozzi Filho. ?É apenas uma questão de formalizarmos o contrato?, confirmou Luiz Alberto.

Já o volante Luís Maranhão, 23 anos, está definindo a rescisão de seu contrato com o América-SP. O jogador teria ainda uma proposta do Marília, mas a possibilidade de disputar a Série A deve fazer com que o volante opte pelo Tricolor. ?Só falo nomes após a negociação fechada?, afirmou o vice de futebol José Domingos. O procurador do atleta é quem estaria viabilizando sua vinda a Curitiba para o acerto definitivo. Luís Maranhão, antes de atuar no interior paulista, havia jogado somente no Sampaio Corrêa e no Maranhão.

Só uma ?cara nova? na estréia do Tricolor

O Paraná Clube poderá ter somente uma ?cara nova? no jogo de estréia no Brasileirão, sábado, frente ao Goiás. André Dias, destaque do jogo-treino do último fim-de-semana, está escalado no ataque. O técnico Lori Sandri ainda aguarda a recuperação do ala Parral e o registro do zagueiro Daniel Marques. ?Na quinta-feira eu defino o time. Até lá, terei uma posição definitiva sobre esses dois jogadores?, resumiu o treinador.

Parral, que está em fase final de recuperação de uma contusão no joelho esquerdo, até aqui participou apenas de treinos físicos. ?Creio que até quinta estarei legal?, disse o jogador. O lateral-direito já está inscrito na CBF e espera estar em campo. ?Quero jogar. Mesmo sem entrosamento, acho que o grupo é bom e tem condições de fazer uma boa partida?, comentou.

Já a questão de Daniel Marques será definida hoje, prazo final para a inscrição de jogadores para a primeira rodada. Sua documentação já foi encaminhada à CBF, faltando apenas o termo de empréstimo do Palmeiras. Se o seu nome constar do BID – boletim informativo diário – desta noite, o zagueiro poderá atuar (ou ficar no banco) frente ao Goiás. Os reforços prometidos para os próximos dias só teriam condição de jogo a partir da segunda rodada, quando o Paraná encara o São Paulo, no Morumbi.

O time-base que está sendo trabalhado é o seguinte: Flávio; Fernando Lombardi, Da Silva e João Paulo; Alex, Éverton César, Beto, Thiago Neves e Vicente; André Dias e Renaldo. Ontem, após o treino, Renaldo esteve conversando com a diretoria. O teor da reunião não foi revelado, mas o artilheiro deixou a Vila Capanema ?de cara amarrada?. Ninguém quis comentar.