Chegar à final da Copa do Brasil não é um feito inédito somente na vida do Atlético. De todo o elenco, somente dois jogadores e o técnico Vagner Mancini já decidiram o torneio nacional. O zagueiro Luiz Alberto foi campeão, assim como o treinador. Já o lateral-direito Jonas disputou as duas finais anteriores, defendendo o Coritiba.

O técnico Vagner Mancini compara a decisão atual com a de 2005, quando treinava o Paulista de Jundiaí e fez do clube o campeão da Copa do Brasil ao desbancar o Fluminense. Para ele, o time atleticano, diante do Flamengo, entra como franco-atirador para tentar a conquista inédita. “Esse time tem a minha cara e é muito semelhante ao Paulista de Jundiaí, quando conquistamos a Copa do Brasil. É uma equipe que não deixa de atacar e marca muito. O Atlético não teme nenhum adversário e esse é o grande segredo. A equipe entra em campo, seja contra quem for, e aonde for, para atacar e ir para cima”, detalhou o treinador.

Campeão da edição de 2007 da Copa do Brasil quando defendia o Fluminense, o zagueiro Luiz Alberto é um dos jogadores mais experientes do elenco e ressaltou que o time está com muita moral. “A personalidade e a vontade do nosso time é muito grande e faz a diferença em campo. Estamos demonstrando no decorrer do ano a boa fase que estamos vivendo, tanto no Brasileiro quanto na Copa do Brasil”, frisou.

O zagueiro desabafou após a conquista da classificação contra o Grêmio e afirmou que o Furacão é capaz de vencer qualquer time do futebol brasileiro. “Somos finalistas da Copa do Brasil e estamos em segundo no Campeonato Brasileiro. O Brasil tem que respeitar o Atlético. Já enfrentamos excelentes equipes e jogamos de igual pra igual, em qualquer lugar. Começou contra o Atlético-MG, campeão da Libertadores e que não perdia há muitos jogos no Independência. Vencemos e começou ali a nossa reação neste ano”, acrescentou.

Agora, mesmo com praticamente todo o elenco estreando em decisões da Copa do Brasil, o Atlético tem pela frente o Flamengo, que mesmo fazendo uma campanha irregular no Brasileirão, é taxado como favorito à conquista do torneio nacional – o rubro-negro carioca já ganhou dois título do torneio, em 1990 e 2006. Porém, os atleticanos estão dispostos a quebrar mais esse paradigma.