Mano Menezes ficou satisfeito com o saldo final da seleção brasileira em 2011. Após a vitória sobre o Egito, por 2 a 0, o treinador admitiu as dificuldades da equipe no início do ano, mas viu uma boa evolução do grupo neste segundo semestre.

“Avalio que no primeiro semestre encontramos dificuldades. Mas o segundo foi melhor. A imagem final é boa porque é a ultima e porque a equipe encontrou uma ideia, evoluiu o jogo”, analisou o técnico, em entrevista à TV Globo, após a última partida do Brasil neste ano.

A vitória sobre o Egito selou o crescimento da seleção nestes meses finais de 2011. Mano abriu o ano com uma derrota para a França e um empate com a Holanda. Na sequência, o Brasil fraquejou nos momentos decisivos e foi eliminado pelo Paraguai nas quartas de final da Copa América, única competição oficial da temporada.

A sequência negativa foi em parte ofuscada pela vitória sobre a Argentina no Superclássico das Américas, que contou apenas com jogadores que atuavam em seus países. Triunfos sobre o México e sobre seleções de menor expressão, como Costa Rica e Gabão, ajudaram a elevar o moral dos pentacampeões mundiais. No saldo final, foram nove vitórias, três derrotas e quatro empates em 2011.

Para o técnico, o crescimento da equipe pôde ser comprovado no triunfo sobre o Egito, nesta segunda. “Com a ideia tática se repetindo, todos rendem bem e o adversário parece muito mais fraco. O desempenho do Egito foi baixo hoje porque o Brasil foi muito melhor. Temos que ter uma ideia firme, sem muitas exaltações após a vitória e lamentações após a derrota”, analisou.