No começo do período de treinos da seleção brasileira em Barcelona, o técnico Mano Menezes não perdeu tempo e já comandou um coletivo nesta sexta-feira. E, mesmo sem contar com alguns jogadores que disputaram o amistoso contra os Estados Unidos, no dia 10 de agosto, ele manteve a base do time titular.

Como não chamou nenhum jogador que atua no Brasil, para não prejudicar os clubes no Brasileirão, Mano não pôde contar com os santistas Paulo Henrique Ganso e Neymar, que foram titulares em sua estreia no comando da seleção, diante dos Estados Unidos. Outro ausente em Barcelona é o goleiro Victor, do Grêmio.

Assim, Mano mudou o esquema tático da seleção no treino desta sexta-feira, trocando o 4-3-3 pelo 4-4-2. Mas a base foi mantida, com oito jogadores que começaram o amistoso nos Estados Unidos treinando como titulares: Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz, André Santos, Lucas, Ramires, Alexandre Pato e Robinho.

O goleiro Diego Alves, o volante Hernanes e o meia Carlos Eduardo entraram nas vagas de Victor, Paulo Henrique Ganso e Neymar, completando o time titular no treino. Do lado reserva, a escalação teve Gabriel; Rafael, Alex e Henrique; Sandro, Douglas Costa, Fernandinho e Phillipe Coutinho; Hulk e André.

A equipe reserva teve apenas 10 jogadores no treino porque o grupo ainda está incompleto. Como o lateral-esquerdo Marcelo foi cortado nesta sexta-feira, por causa de uma gastroenterite, não houve tempo de o substituto Adriano, do Barcelona, trabalhar com os companheiros, o que só deve acontecer neste sábado.

Apesar de a CBF não ter encontrado adversários para o Brasil fazer amistosos nesse período, o que forçou a seleção a fazer apenas treinos até terça-feira em Barcelona, Mano valorizou o trabalho que poderá realizar com o grupo nesse começo de trabalho na seleção. “Tudo é importante nessa hora”, disse o técnico.