O fato de Luiz Felipe Scolari estar desempregado não incomoda o técnico da seleção brasileira, Mano Menezes. Em entrevista coletiva ocorrida hoje, em Goiânia, Mano deixou claro que não se sente ameaçado.

“Não me sinto mais nem menos pressionado. Tenho respeito por todos os técnicos”, declarou. “O episódio [a saída de Scolari do Palmeiras] só enriquece a experiência que temos. Somos todos muito parecidos, perdemos, ganhamos, somos demitidos, contratados.”

As seleções locais de Brasil e Argentina se enfrentam amanhã, às 22h, no jogo de ida do Superclássico das Américas. A volta será no dia 3 de outubro, em Resistencia, Argentina.

Mano Menezes voltou a afirmar que seu trabalho está no caminho certo.

“Estamos fazendo o que precisa ser feito”, disse.

“A gente está a passos firmes, às vezes não tão grandes e não tão velozes, mas estamos trabalhando.”