Final da Copa do Brasil no Maracanã não é sinônimo de título para os cariocas. Ao menos, é o que mostra a história. Na próxima quarta-feira, Atlético e Flamengo disputarão a quinta finalíssima da competição no estádio. Nas outras quatro vezes, em três, o time visitante acabou fazendo a festa no “maior do mundo”. A única exceção foi em 2006, e apenas porque não havia outro jeito de um carioca não ser campeão – uma vez que o título foi disputado entre Flamengo e Vasco, com o Rubro-negro levantando a taça.

O adversário do Furacão na semana que vem, inclusive, fez parte de duas dessas tragédias. A primeira foi em 1997, diante do Grêmio, quando vencia por 2 x 1, mas sofreu o gol de empate aos 34 minutos do segundo tempo, calando o Maracanã, uma vez que no Olímpico o confronto terminou 0 x 0. A segunda aconteceu em 2004, contra o Santo André. Entrando em campo já campeão, por ter empatado em 2 x 2 o primeiro jogo, o rubro-negro carioca tropeçou diante do clube paulista e perdeu por 2 x 0.

O terceiro tropeço ocorreu em 1999. Na ocasião, Botafogo e Juventude fizeram a decisão do torneio. No primeiro duelo, no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, vitória dos gaúchos por 2 x 1. Na volta, diante de mais de 100 mil pessoas no Maracanã, o Alvinegro não conseguiu furar o bloqueio do adversário, que fez a festa na casa do adversário, após o empate por 0 x 0.