Buenos Aires – O ex-astro do futebol argentino, Diego Armando Maradona (foto), adiou por alguns dias sua viagem a Cuba. A partida de “El Diez” (O Dez) estava prevista para ontem no vôo 448 da Copa Airlines, ao meio-dia. No entanto, a indefinição de um problema jurídico acabou retendo Maradona em Buenos Aires.

O problema era a resistência da família do ex-astro em concordar com seu tratamento contra a dependência das drogas na ilha. Depois de muitas idas e vindas, a família obteve da embaixada de Cuba na capital argentina a promessa de que o ex-jogador estará pelo menos internado durante sessenta dias, nas redondezas de Havana, a capital cubana.

O compromisso estipula que no caso de abandono da clínica, Maradona seja enviado imediatamente a Buenos Aires. A família teme que, em Cuba, Maradona fuja do tratamento psquiátrico e tenha uma vida “irresponsável” que o levaria às drogas.