Demitido do Al Wasl (EAU) no último dia 10, Diego Maradona rechaçou qualquer possibilidade de treinar o Boca Juniors por enquanto por considerar que o atual técnico da equipe, Julio César Falcioni, é competente e vem fazendo um bom trabalho.

“Qualquer um gostaria de ser treinador do Boca Juniors, mas não gosto que apontem para mim uma tarefa que vem sendo feita por outra pessoa”, disse Maradona no programa de televisão “TVR”, do “Canal 9” de Buenos Aires.

Maradona deu respaldo a Falcioni em um momento no qual o treinador ‘xeneize’ vem recebendo críticas devido à perda da final da Taça Libertadores para o Corinthians e o Torneio Clausura argentino para o Arsenal de Sarandí nas duas últimas rodadas.

Parte da torcida e da imprensa também atribuem à má relação do técnico com o meia Juan Román Riquelme a saída do principal ídolo do Boca nos últimos anos.

“O Boca tem um grande técnico e tem que tirar proveito disso. Sei que hoje não tenho lugar, porque Falcioni vem trabalhando muito bem”, elogiou.

“Ele tem contrato, levou a equipe à final da Taça Libertadores, brigou no campeonato local e ainda tem um título a ser disputado”, completou ‘El Pibe’, referindo-se à decisão da Copa da Argentina, contra o Racing.

Ainda houve tempo para que Maradona mais uma vez elogiasse o melhor jogador do mundo nos últimos três anos, seu compatriota Lionel Messi, e provocasse os rivais. Para o ex-jogador, por mais que o português Cristiano Ronaldo se esforce, nunca alcançará o atleta do Barcelona.