Marcão fica no Atlético
até o final de 2005.

Felicidade no olhar, nos gestos e no trabalho. O zagueiro Marcão não escondeu de ninguém a satisfação na reapresentação do Atlético após a vitória sobre o Corinthians. E não é pra menos. Vivendo uma das melhores fases de sua vida, o jogador, de 29 anos, acertou a renovação de contrato com o Rubro-Negro e vai permanecer na Baixada até dezembro do ano que vem. Tudo o que ele queria para continuar mantendo o alto nível de seu futebol, justamente na cidade onde nasceu e escolheu para viver.

“Para mim foi importante, o meu objetivo era permanecer, fiquei muito feliz pelo seu Maculan (Alberto, diretor de futebol) me chamar para renovar e isso mostra que eles estão gostando de mim aqui e eu também estou muito feliz”, vibra Marcão. Mesmo assim, ele ainda tem outras metas até o final do ano jogando com a camisa rubro-negra. “Eu gosto do Atlético e espero que possa continuar mantendo esse trabalho aqui e ajudar o time a ser campeão e, no ano que vem, disputar a Libertadores”, projeta.

Mesmo com a garantia de permanecer mais um ano no Furacão, o zagueiro garante que não vai relaxar. “A renovação foi fruto de um trabalho, estou trabalhando sério e tenho sempre que manter esse ritmo para estar sempre bem na equipe”, diz. Além disso, ele exalta a melhor fase na carreira. “Eu já tive boas fases, mas a melhora que estou passando é aqui no Atlético. Muito disso se deve a se estar muito feliz num lugar, o trabalho rende e por ser num clube da minha cidade e onde eu tinha a maior vontade de jogar. Realizei um sonho e espero manter esse mesmo ritmo”, revela.

Time

Devido às fortes chuvas que caíram sobre Curitiba ontem, a reapresentação rubro-negra acabou restrita a um trabalho físico em apenas um período numa cancha coberta. Hoje, o técnico Levir Culpi deverá começar a trabalhar a parte técnica e tática de olho na partida contra o Cruzeiro, às 18 horas de domingo, no Mineirão. Para esta partida, ele não poderá contar com o zagueiro Rogério Correia e o volante Fabiano, suspensos pelo terceiro cartão amarelo. Raulen, Ígor, Pingo e Bruno Lança devem disputar as duas vagas abertas na equipe.

Atlético vai conseguir registrar os dois reforços

O Atlético deverá registrar até sexta-feira o atacante Dênis e o meia-atacante Jorge Henrique, os dois últimos reforços para a seqüência do campeonato brasileiro.

Ambos tiveram problemas com seus ex-clubes, mas essas pendências já estão sendo resolvidas pelos advogados dos atletas e pelos dirigentes do rubro-negro. Além dessas contratações, o clube anunciou ontem a renovação de contrato do zagueiro Marcão, até o final do ano que vem.

De acordo com Alberto Maculan, diretor de futebol, os dois foram oferecidos ao Furacão, interessavam, mas precisavam resolver algumas pendências trabalhistas. “O Dênis conseguiu uma liminar e foi feita uma consulta à Fifa para deixar bem claro, porque o caso da liminar dele é bem simples e não é um caso de rescisão de contrato”, explica o dirigente. Assim, a liminar garante o direito ao trabalho enquanto o processo não tem seu mérito julgado. “Só por garantia, temos até sexta-feira, consultamos a Fifa, para não ter problema nenhum”, acrescenta. Dênis estava no Kwait Sporting Club e ficou dois meses sem receber salários.

Já o meia-atacante Jorge Henrique, que abandonou o Náutico, tem a situação um pouco mais complicada, mas que também está se encaminhando para uma resolução nos próximos dias. “Ele entrou com um pedido de liminar em Recife, que foi negado. A advogada dele, Gislaine Nunes, está recorrendo em Brasília para conseguir a liminar”, diz o dirigente.

No entanto, ao mesmo tempo, o próprio Atlético avisou o clube de Recife de que o atleta estava sendo oferecido e abriu negociações. “Abrimos um canal de conversação, então, estamos nessa. O jogador está recorrendo na Justiça e nós estamos em conversas com o Náutico”, revela Maculan. A tendência é de que um acerto seja feito e as partes envolvidas se tornem parceiras visando um negócio futuro.

Complicações à parte na Justiça e nas conversas entre clubes, quem está certo mesmo com o Furacão e até o final do ano é o zagueiro Marcão. De acordo com o diretor de futebol, já estava prevista para agosto/setembro uma nova conversa entre o clube e o jogador para a renovação de contrato. “Estou muito feliz com esse novo acerto, estou passando por um grande momento e queria continuar morando na cidade em que nasci. Além disso, a renovação mostra que o clube está satisfeito com o meu trabalho”, vibra o jogador.

Time

Devido às fortes chuvas que caíram sobre Curitiba ontem, a reapresentação rubro-negra acabou restrita a um trabalho físico em apenas um período numa cancha coberta. Hoje, o técnico Levir Culpi deverá começar a trabalhar a parte técnica e tática de olho na partida contra o Cruzeiro, às 18 horas de domingo, no Mineirão. Para esta partida, ele não poderá contar com o zagueiro Rogério Correia e o volante Fabiano, suspensos pelo terceiro cartão amarelo. Raulen, Ígor, Pingo e Bruno Lança devem disputar as duas vagas abertas na equipe.