Neste campeonato brasileiro, um dos mais disputados na era dos pontos corridos, muitos jogadores vem se destacando, mas os mais velinhos, os chamados veteranos, estão em alta colocando toda sua experiência e categoria em campo para ajudar os seus clubes.

O futebol paranaense, que está em ascensão no Brasileirão, tem dois jogadores que vem carregando o “piano” nas costas. São atletas que pela experiência chegaram para resolver e as apostas das diretorias deram certo.

No Coritiba o nome do time é Marcelinho Paraíba. O craque de 34 anos chamou a responsabilidade para si e vem sendo o alicerce do Verdão em muitas partidas. Paraíba vem melhorando a cada jogo e sua presença em campo é fundamental para o sucesso do Glorioso. Em menos de um ano no clube já virou ídolo da galera alviverde.

Marcelinho é o artilheiro do Brasileirão com 10 gols e tem a chance de se distanciar de Adriano (10 gols), já que o Imperador está suspenso na próxima rodada e na seguinte estará a serviço da seleção brasileira. Em partidas decisivas, Marcelo mostrou-se ser o jogador decisivo que toda equipe gostaria de ter. Foi assim nas vitórias contra Grêmio e Fluminense.

Paulo Baier

No Atlético não é diferente. A boa reação do time no campeonato, cinco vitórias nas últimas seis partidas, passa pelo bom momento do camisa 10. Sozinho, o veterano é responsável direto por pelo menos 12 pontos do Furacão. Contra Corinthians, Fluminense e São Paulo, Baier fez o gol que decretou a vitória atleticana e diante do Barueri marcou dois e sofreu o pênalti convertido por Marcinho. O craque também é responsável por cinco assistências e por cobrar dos jogadores durante o jogo um maior empenho.

No momento da sua contratação, o experiente atleta de quase 35 anos era dado como acabado por membros da imprensa esportiva diante do seu primeiro semestre ruim na equipe do Sport. Baier demorou alguns jogos para entrar em forma e para engrenar, mas hoje é um ídolo perante a torcida.

Outros veteranos

Diversas equipes contam com a experiência de alguns jogadores rodados em seus elencos. No Santo André o comandante é Marcelinho Carioca, 37 anos, que juntamente com Fernando, 42 anos e o mais velho do Brasileirão, vem ajudando a equipe do ABC paulista.

No São Paulo o ídolo é Rogério Ceni, assim como Marcos no Palmeiras. No Corinthians, Ronaldo, que está machucado, anda fazendo muita falta à equipe. No Avaí, Marquinhos, ex-Paraná e Coritiba, vem comandando a reação da equipe, que não perde há 11 jogos e está na quarta colocação. O Vitória tem Jackson e Ramon, enquanto que o Flamengo confia no talento de Petkovic e o Santos nos gols de Kleber Pereira.

Os veteranos, com sua experiência e categoria, vem dando o que falar neste Brasileirão e mais uma vez fica provado que um pouco de rodagem não faz mal a ninguém.