Andrea Iseki / Diário do Grande ABC
Destaque do Santo André na Série B, Marcelo levou pra casa o troféu de goleiro menos vazado da competição. Ele assinou contrato de um ano com o Coritiba.

O Coritiba acertou seu segundo reforço para a temporada 2007. O goleiro Marcelo Bonan, 25 anos, destaque do Santo André na última Série B, assinou ontem contrato de um ano com o Coxa. Curiosamente, o novo contratado é oriundo das categorias de base do maior rival alviverde.

Natural de Planalto, oeste paranaense, Bonan começou a carreira nos juvenis do Atlético-PR, onde ficou entre 1998 e 99. ?Isso é passado.

E a base é bem diferente do profissional?, falou o goleiro.

Numa disputa da Taça Rio de juvenis, Bonan pegou dois pênaltis contra o Atlético-MG e recebeu convite para trocar de clube. Defendeu por cinco anos o Galo mineiro, onde teve poucas chances na equipe de cima. Depois passou por clubes de menor expressão até acertar com o Santo André, em 2006. Foi o grande salto da carreira: Bonan virou um dos principais destaques do time e ganhou troféu de goleiro menos vazado da Série B (35 gols em 32 jogos), oferecido pela Futebol Brasil Associados, empresa que gerencia a Segundona.

Com contrato encerrado, o goleiro foi sondado por vários clubes – ele diz que América-RN, Náutico, São Caetano e Santa Cruz o procuraram, além da proposta de renovação do próprio Santo André. ?Conheço muito bem a força do Coritiba e de sua torcida.

É um time grande e que vai brigar para subir. O fato de ser paranaense e de minha família morar aqui também pesou?, falou, explicando os motivos da opção pelo Coxa.

No Alviverde, Bonan deve reencontrar o veterano Kléber, ex-companheiro no Atlético-MG e que deve permanecer no Alto da Glória. Mas agora em pé de igualdade, segundo o novato. ?Será uma briga sadia, mas por onde passei mostrei meu trabalho e aqui não será diferente?, afirma o reforço, que diz não se importar com o clima tenso vivido atualmente pelo Coritiba.

?É normal. Todo grande clube sofre pressão quando a fase é ruim?.

Bonan conclui hoje a bateria de exames médicos iniciada ontem. Ele e o zagueiro Ozéia, que também defendeu o Santo André na Segundona e acertou com o Coxa na segunda-feira, devem ser apresentados oficialmente somente no retorno do elenco às atividades normais, em 26 de dezembro.

Coxa segue sem diretor de futebol

O responsável pelo comando do futebol do Coritiba segue indefinido. Depois da negativa de Domingos Moro, o clube ainda procura um nome adequado para ocupar o cargo remunerado, mas a definição deve sair somente depois da assembléia convocada para votar o impeachment do presidente Giovani Gionédis. Um dos candidatos é o conselheiro João Carlos Vialle, que por vários anos exerceu função semelhante no clube. Ele recebeu o convite na quinta-feira, mas a negociação não evoluiu. ?A diretoria ficou de ligar novamente. Ninguém me procurou ainda. Creio que estejam fazendo novos contatos e consultando outras pessoas?, disse o conselheiro, que é médico ortopedista.

Vialle está afastado de cargos diretivos desde 1998, quando teve o nome envolvido em denúncias de suborno de um jogador do Iraty. Embora as acusações não tenham resultado em punições, o médico preferiu manter distância do futebol. ?Mas continuo atualizado, acompanhando tudo pelos meios de comunicação. Voltar ao futebol, porém, exige readequação da vida profissional. Uma série de coisas precisariam ser definidas antes de eu aceitar?, falou.

A contratação de Vialle ou de outro profissional, no entanto, pode ser adiada para 11 de janeiro – um dia depois da votação dos sócios pela permanência de Gionédis. ?É difícil falar em contratação de coordenador quando não sabemos se permaneceremos no clube?, falou o vice-presidente André Ribeiro.

A mesma indefinição atrapalha a contratação do novo técnico. ?Mesmo assim, devemos trazer o técnico antes da assembléia. Só não há tanta pressa, pois já estamos contratando e o elenco começa a trabalhar apenas no dia 26?, disse André.

A diretoria não cita nomes, mas Marco Aurélio, Vágner Benazzi e Barbieri seguem como mais cotados para comandar a equipe em 2007.