O técnico do Atlético Goianiense, Marcelo Cabo, se pronunciou nesta quinta-feira sobre o seu desaparecimento, ocorrido entre a madrugada do último sábado para domingo e a noite de segunda-feira, mas não deu detalhes sobre o incidente, tentando adotar um tom de que o caso está encerrado. Em meio ao embaraçoso sumiço, o treinador teve a sua permanência no clube assegurada pelos dirigentes e garantiu que agora segue mais forte à frente do Atlético-GO.

“Bom dia a todos. Quero iniciar meu pronunciamento em forma de agradecimento à diretoria do Atlético-GO, à imprensa, ao povo de Goiás e à torcida que se preocuparam com minha pessoa. Tive um problema de ordem particular e manifesto meu carinho. Tive uma conversa com a diretoria, e a gente se entendeu. Permaneço muito forte no Atlético, para seguir o meu trabalho”, disse.

Questionado sobre o que realmente ocorreu durante o período de buscas, Marcelo Cabo pediu para ter a sua privacidade respeitada. “Quero deixar claro que esse assunto está encerrado. Podemos falar sobre futebol, da preparação para o campeonato”, disse. “Minha vida particular pertence a mim”, acrescentou.

Após passar cerca de 36 horas incomunicável e não aparecer para comandar o treinamento do Atlético-GO na última segunda-feira, Marcelo Cabo foi encontrado em um motel. A sua permanência à frente do time chegou a ser colocada em dúvida, mas a diretoria decidiu mantê-lo.

O treinador assegurou que o incidente não afetará o seu trabalho à frente do clube goiano. “Claro que não vai atrapalhar. Já conversei com a diretoria, a comissão e os jogadores. Estamos imbuídos num objetivo único, que é o melhor para o Atlético-GO”, comentou.

Marcelo Cabo garantiu que vai levar do incidente apenas as manifestações de carinho que recebeu, deixando de lado as especulações sobre o caso. “Uma coisa boa que aconteceu foi ver como sou bem querido pela torcida, por vocês da imprensa, mesmo que terão coisas que vão falar que não possuem fundamento”, afirmou.

No ano passado, Marcelo Cabo conduziu o Atlético-GO ao título da Série B do Campeonato Brasileiro. Ele tem contrato até o final de 2017 com o clube.