Depois de ver o Cruzeiro sofrer o último gol do empate por 2 a 2 com a Ponte Preta aos 46 minutos do segundo tempo, neste domingo, no Parque do Sabiá, em Uberlândia, o técnico Marcelo Oliveira lamentou o fato, mas elogiou o desempenho da equipe, que já entrou em campo como campeã antecipada deste Campeonato Brasileiro.

“Não tem sabor de derrota (o empate) não, o Cruzeiro é o campeão, jogou bem, jogou no campo de ataque, teve muito mais oportunidades que a Ponte Preta. A gente não desfigurou o time, tinha uma base do time que vinha jogando, mas tentou colocar alguns jogadores para observar também. Acho que, em algum momento, a falta de ritmo tenha atrapalhado um pouquinho, porque o adversário fez o gol cedo, ficou muito fechado e exigia muita movimentação para chegar à área deles”, analisou o treinador.

O comandante destacou que, mesmo atuando com uma equipe mista e desentrosada, o Cruzeiro foi superior e por isso, na sua opinião, merecia a conquista de mais três pontos. “Não fiquei feliz porque é uma vitória que saiu das nossas mãos depois de uma boa reação, mas serve também como campo de observação para o futuro”, completou.

Entre os atletas testados por Marcelo Oliveira no duelo deste domingo, o atacante Vinícius Araújo brilhou ao marcar um belo gol depois de ter entrado no lugar de Henrique no decorrer da partida. O fato já o deixou empolgado com a possibilidade de voltar a atuar no próximo sábado, contra o Vasco, às 19h30, no Maracanã, pela 36ª rodada do Brasileirão.

“Estou feliz pelo gol, atacante às vezes é uma bola que vai pintar e tem que estar preparado. Nos treinamentos, eu venho aperfeiçoando muito as finalizações e fui feliz com um belo chute e pude mostrar mais uma vez que sempre que o Cruzeiro precisar do Vinícius, eu vou estar disponível e pronto para ajudar. Então, é continuar trabalhando, trabalhar dobrado e continuar me dedicando bastante porque saiu esse gol e quero que no próximo jogo saia mais”, projetou.