Recuperado e feliz. Não é preciso nem entrevistar o atacante Marcelo para ter certeza de sua motivação para voltar a vestir a camisa número 7 do Atlético amanhã. A partir das 22h, na Vila Capanema, o Furacão entra em campo pela 5ª rodada da segunda fase da Copa Libertadores da América contra o Vélez Sarsfield, da Argentina.

O jogo vale muito para o Rubro-Negro, já que a vitória o conduz à liderança do grupo 1. Atualmente as duas equipes estão rigorosamente empatadas na primeira colocação, já que têm quatro jogos, três vitórias (nove pontos), quatro gols de saldo, cinco gols a favor de cada um e um gol marcado fora de casa.

Marcelo se lesionou no jogo contra o Sporting Cristal, ainda na primeira fase do torneio. A projeção feita pelo departamento médico atleticano tirava o atacante das próximas duas partidas (The Strongest e Vélez), mas uma lesão na coxa durante sua recuperação física o pôs mais uma vez no estaleiro. Passados mais dois jogos (as duas partidas contra o Universitario), Marcelo volta a ficar à disposição de Miguel Ángel Portugal.

Os resultados em campo (três vitórias e uma derrota) mostram que a reposição oferecida pelo elenco atleticano ficou a contento. Mas é uma irresponsabilidade afirmar que Marcelo não fez falta. Com ele na equipe, o treinador pode modificar um pouco a forma de atuação do time. Como é um atleta bastante agudo (com velocidade e agilidade pouco comuns no atual futebol brasileiro), ele volta a formar dupla com Éderson. Com isso, Bruno Mendes deve perder a vaga de titular.

Além da substituição simples no ataque, Ángel pode mexer também no meio de campo. Douglas Coutinho pode ser mantido no ataque, mas também recuado para atuar mais no meio de campo. Felipe, ovacionado pela torcida no jogo anterior, pode ser uma surpresa na meia cancha, e Zezinho volta a ficar à disposição para a Libertadores. Mirabaje, titular em três das quatro partidas do Furacão nesta fase, ainda goza de bastante prestígio junto ao treinador.