Há muito tempo a Copa do Brasil é um objetivo cobiçado pelo Furacão. O vexame do ano passado, quando foi desclassificado na 1.ª fase, ainda está fresco na memória do torcedor e dos próprios jogadores pois cerca de 70% do grupo atual participou daquela campanha.

Apesar de ser novato no elenco, a principal contratação do clube em 2009, o meia-atacante Marcinho, sabe das cobranças em torno desta competição e disse estar preparado assim como todo o grupo.

“A cada jogo é uma cobrança, mas estou no caminho certo. Estou bem e todo o nosso grupo também. A vitória de domingo – 2 a 1 em cima do Iraty – deu confiança para a próxima disputa (…) Contra equipes de menor expressão não se pode dar brecha, ter desatenção. Lá (Tocantins) é para entrar com a mesma raça vista nos dois últimos jogos (Iguaçu e Iraty)”, analisou o camisa 10.

E filosofou: “Copa do Brasil é o campeonato que representa o caminho mais rápido para se alcançar a Libertadores. Por isso o Atlético e outras tantas equipes querem vencer. Agora é descansar porque é uma viagem longa e cansativa”.

Além da vaga à Libertadores de 2010, a conquista da competição nacional também é vantajosa financeiramente. Caso o Atlético passe por todas as fases e levante o caneco de campeão embolsará da CBF a quantia de R$ 3,2 milhões.