As novas contratações do Atlético tiveram oportunidade apenas no 2.º tempo do jogo-treino de ontem, contra o Batel. Lima, Jorge Preá e Marcinho foram testados e, mesmo fora de ritmo, quem mais chamou a atenção foi o meia-atacante.

Marcinho mostrou categoria em algumas jogadas e fez passes certeiros, mas ainda levará algum tempo para estar em condições ideais para atuar. A dupla Preá e Lima fez boas tabelas, mas foi o jovem estreante quem deixou a sua marca, aos 32 minutos da etapa final. Antes, Preá havia acertado uma bola na trave.

Outro atacante que soube aproveitar a oportunidade foi o garoto Wallyson, que passou a temporada 2008 em tratamento médico e para ganhar massa muscular e atuando no time sub-23. Logo após substituir Lima, ele chutou cruzado para anotar o seu gol, um dos 9 do Atlético da partida.

Os jovens laterais Douglas Maia e Alex Sandro também deixaram impressão positiva, com bons apoios. Os dois são apostas e devem ter oportunidades em breve no time titular. Numa análise geral, as duas formações utilizadas por Geninho se portaram bem, com vantagem para o time principal por causa do maior entrosamento.

A superioridade rubro-negra sobre o Batel aconteceu principalmente pelo melhor condicionamento físico. Isso fez com que o time atleticano pudesse pressionar o adversário durante quase os 90 minutos de jogo. Tanto que o adversário acertou apenas dois chutes ao gol rubro-negro.