Márcio Araújo não saiu nada feliz da Ilha do Retiro na noite deste sábado. O jogador reclamou muito com o árbitro Wagner Reway por conta do gol de Nunes, que determinou a vitória do Sport sobre o Palmeiras por 1 a 0, e acabou expulso, causando prejuízo duplo. Para o time, por conta da derrota, e para ele porque fica suspenso para pegar o América-RN, terça, em Natal.

O volante reclamou principalmente do escanteio que gerou o gol. “Não tinha como ele dar escanteio, a bola não bateu em mim. Não existe isso. O cara (jogador do Sport) que colocou a bola para fora, o juiz deu o escanteio e a gente tomou o gol”, criticou Márcio Araújo.

Outra reclamação do Palmeiras foi porque, no lance do gol, Bruno tirou de soco, a bola chegou em Nunes e este, ao dominar com a barriga, viu a bola subir até sua mão esquerda. “Foi uma palhaçada o que aconteceu”, reclamou Caio.

Bruno também saiu bravo: “Primeiro que não foi escanteio, já começou aí. Essa é a reclamação maior. Foi na cara dele, não foi escanteio e ele acabou dando. Na cobrança, eu consegui tirar de soco. O Nunes acabou dominando com a mão aqui perto (do tronco) e ele (árbitro) validou o gol. É um juiz fraco, nenhum dos dois times gostou da arbitragem hoje (sábado).”

Além de Márcio Araújo, único jogador expulso no jogo, o Palmeirão não terá, contra o América-RN, o zagueiro Henrique e o atacante Leandro, ambos supensos pelo terceiro amarelo.