Márcio Azevedo foi a surpresa da noite de ontem. Não apenas pela atuação, pois dentro de campo o lateral-esquerdo tem mantido sua regularidade. O jogador foi destaque quando deixou de ser coadjuvante do esquema tático atleticano e resolveu se tornar protagonista.

Logo que voltou dos vestiários, após o intervalo, esse paraibano de Guarabira olhou friamente para o gol dos fundos onde fica a torcida organizada Fanáticos. Foi aí que o camisa 6 pensou, articulou e executou o que pretendia fazer contra os maranhenses, logo no recomeço do jogo.

Ele partiu em disparada, foi ignorado pela zaga do Sampaio Corrêa e pôde cometer sua doce vingança por isso. Com maestria, calibrou sua perna esquerda e arrematou contra a meta de Rodrigo Ramos. No ângulo, depois de quicar na trave, a bola entrou e fez a alegria de toda a Baixada.

Com o peito estufado e o dever cumprido, Márcio chegou a ser substituído antes de a partida acabar. Foi aí que o personagem atleticano de ontem pôde antecipar sua sentença final: “Saímos com a vitória. Graças a Deus, fiz um belo gol e consegui ajudar a equipe”.

Questionado sobre a expectativa de que o Furacão balançasse mais vezes as redes contra o Sampaio, o camisa 6 manteve a categoria. “Nós sempre buscamos os gols. A torcida sempre quer que a gente ataque e faça os gols. Mas o goleiro deles foi bem”, disse, valorizando seu ofício da noite de ontem, quando foi dono de um chute indefensável e que abriu o placar nos 2 a 0 contra a ‘Bolívia Maranhense’.