Depois de quatro horas de muita luta no tênis, debaixo de sol forte em Sorocaba (SP), Marcos Daniel venceu Santiago Giraldo como se por nocaute. Exausto após disputar cinco sets na sexta-feira (11), diante de Thomaz Bellucci e outros quatro neste domingo (13), o colombiano caiu na quadra derrotado pelas cãibras e dores musculares. O placar já estava favorável ao brasileiro, com parciais de 6/4, 7/6 (1), 6/7 (8) e 6/5.

Com este resultado, o Brasil abriu vantagem de 3 a 1 e garantiu a vaga para o playoff do Grupo Mundial da Copa Davis, marcado para setembro. O adversário só será conhecido na quarta-feira (16), em sorteio a ser realizado na sede da ITF (Federação Internacional de Tênis), em Londres. A lista de adversários é longa e inclui equipes fortes, como a Sérvia de Novak Djokovic, e mais fracas, como o Peru.

O Brasil vai pelo terceiro ano consecutivo para o playoff do Grupo Mundial, onde estão as 16 equipes mais fortes do tênis. Mas com um grupo de jogadores apenas razoáveis, sem as estrelas Gustavo Kuerten ou Fernando Meligeni, não ultrapassa a repescagem e mantém-se na segunda divisão. Nos últimos anos, a equipe brasileira perdeu para a Suécia e para a Áustria.

A lista de possíveis adversários do Brasil na repescagem depende da divulgação do ranking da ITF, a ser conhecido nesta segunda-feira. Entre os países que perderam na primeira rodada do Grupo Mundial deste ano e, portanto, vão para o playoff, estão Sérvia, Bélgica, Inglaterra, Israel, Coréia do Sul, Peru, Romênia e Áustria. Os jogos serão entre 19 e 21 de setembro.

Para Marcos Daniel, a classificação foi um alívio. O tenista gaúcho, número 91 do ranking, sai como herói da equipe brasileira – marcou os dois pontos que disputou (o outro veio com a dupla Marcelo Melo e André Sá) e ainda apagou a má imagem deixada em sua estréia na competição, em 2004, na Costa do Sauípe. Na ocasião, por cãibras e descontrole emocional, perdeu jogo fácil para o paraguaio Francisco Rodrigues.

"Estou feliz com o resultado, não posso negar. Sei que venci porque o Giraldo não agüentou. Mas Davis é assim, já passei por isso. O sol estava forte, fiquei intranqüilo quando perdi os três match points no terceiro set, mas graças à ajuda da torcida segui na luta e venci no quarto set.

Guga

Em mais uma etapa de sua turnê de despedida, no Aberto de Santa Catarina, Gustavo Kuerten já sabe quem irá enfrentar na sua estréia. Será Carlos Salamanca, da equipe colombiana da Davis. O jogo de Guga será terça-feira, às 19 horas, no que promete ser mais uma emocionante despedida do tenista, em seu último jogo oficial no Brasil.