Com o novo sistema de Mário
Sérgio, Daniel será titular.

O técnico Mário Sérgio, do Atlético, começa a ensaiar esta semana a sua mais radical mudança tática desde que retornou ao clube.

Com a recuperação do atacante Dagoberto, que deverá voltar ao time contra o Cruzeiro, e as constantes falhas da defesa pelo alto, o treinador inicia amanhã os treinamentos para adaptar o time para jogar com três atacantes, sem enfraquecer a defesa. Até aqui atuando no 3-5-2, com algumas nuanças, agora o comandante rubro-negro aposta num sistema 4-4-2 diferenciado, onde atuarão quatro zagueiros de ofício e os laterais ficarão de fora. Isso abre caminho para a possibilidade de se usar o 4-3-3, aí sim com o medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos.

“As mudanças vão acontecer, a bola alta nossa está muito ruim, principalmente a defensiva, mas as bolas estão cruzando a nossa área nos jogos fora de casa e não podem acontecer”, explica Mário Sérgio. De acordo com ele, esses defeitos vão ter que ser corrigidos, de preferência, para as partidas fora de casa. “Não sei em quantos dias esses defeitos serão corrigidos, mas eu vou treinar todos os dias até que isso seja corrigido”, aponta.

Um reflexo disso será a adoção de quatro zagueiros de origem. Um esquema a la futebol italiano, onde o principal exemplo é o Milan. “Eu posso entrar com quatro zagueiros, uma linha de quatro sem laterais e partir para usar três atacantes. Você compensaria uma coisa com a outra”, exemplifica. Para o treinador, essa é a solução mais adequada para evitar a principal jogada do Criciúma. “Eu estava jogando até agora com dois alas e posso abrir mão deles para tornar o meu time mais alto, já que nós vamos jogar fora e a bola parada deles é forte. Eles têm três zagueiros e são detalhes que você tem que estar atento para não perder o jogo numa jogada fortuita”, diz.

Com isso, a tendência é de que a partir dos treinamentos de amanhã (hoje, os dois períodos ficarão à cargo da preparação física) é de que Daniel e Tiago ganhem a condição de titular e Juliano e Ivan deixem a equipe. Dessa forma, Fernandinho seria fixado na meia-cancha, sem ter que revezar com Luciano Santos na ala-direita. No entanto, ele daria vez a Dagoberto assim que o jogador se recuperasse totalmente da torção no tornozelo. O provável time para enfrentar o Criciúma no domingo teria Diego; Ígor, Daniel, Rogério Correia e Tiago; Douglas Silva, Luciano Santos, Fernandinho e Adriano; Ilan e Alex Mineiro.

Tempo para preparação física

Não é só o técnico Mário Sérgio que está comemorando o intervalo entre a partida contra o Fortaleza para o jogo contra o Criciúma e depois contra o Cruzeiro. Os cinco dias de trabalho para enfrentar os catarinenses e mais 12 para enfrentar os mineiros também estão fazendo a alegria do preparador físico Flávio de Oliveira, que espera deixar os jogadores em plena forma após esse período. Considerado abaixo da média pelo treinador atleticano, o grupo começa a ficar apto fisicamente para fazer dentro de campo aquilo que o comandante rubro-negro quer.

“A semana de Canela foi bem legal. A gente aproveitou bem e os jogadores aproveitaram para conhecer a nossa maneira de trabalhar, conhecer o Mário também e esta semana vai ser interessante para a gente fazer algumas avaliações”, aponta Flávio. De acordo com ele, os jogadores terão a velocidade e agilidade analisadas nesta semana e, na próxima, a força e o equilíbrio muscular estão na pauta. “A gente está procurando neste pouco tempo que a gente tem coletar a maior quantidade de dados possíveis para ver a cara do time nesse sentido”, explica.

Mesmo assim, o auge da equipe ainda demorar algum tempo para chegar. “Pelos tempos (foi feito um teste de velocidade) que nós temos, está num estágio bom, mas dá para melhorar muito.”