Não foi do jeito que ele esperava, mas o atacante Marques confirmou nesta quarta-feira a sua aposentadoria dos gramados. O ídolo atleticano tinha contrato até junho e já tinha demonstrado a sua intenção de renovar o vínculo até o fim do ano. No entanto, uma conversa com o técnico Vanderlei Luxemburgo acabou decretando a sua saída do Atlético-MG e o consequente abandono do futebol.

Aos 37 anos, Marques não estava nos planos de Luxemburgo para o Campeonato Brasileiro e a Copa Sul-Americana. O treinador alegou que tinha opções melhores no elenco. Assim, ele encerra sua terceira passagem pelo Atlético, onde marcou época e virou ídolo, e deve se dedicar à vida política – será candidato a deputado estadual em Minas Gerais.

Revelado pelo Corinthians, Marques chegou ao Atlético em 1997. Antes de ir para o Vasco em 2002, ele conquistou dois título mineiros (1999 e 2000). Já a segunda passagem do atacante pelo clube foi ruim, com a queda do time à Série B. Mas depois ele voltou, no final de 2008, já na condição de ídolo. Em 2009, pouco atuou por causa de uma grave lesão e atualmente vinha ficando no banco.

Marques marcou seu nome na história atleticana como o recordista de jogos em Brasileiros, com 192 partidas. Além disso, é o nono maior artilheiro da equipe, com 133 gols. A última vez que foi às redes pelo clube foi na final do Campeonato Mineiro deste ano, quando marcou o segundo gol da vitória por 2 a 0 sobre o Ipatinga, que valeu o título.