O piloto Felipe Massa manifestou sua irritação com a estratégia da Williams para o treino classificatório para o GP da Inglaterra de Fórmula 1. Neste sábado, o brasileiro – assim como seu companheiro, Valtteri Bottas, e a dupla da Ferrari, Fernando Alonso e Kimi Raikkonen – não passou do Q1 (primeira parte da sessão classificatória para o grid). Ele vai largar em 16° lugar porque sua equipe esperou muito para mandar os carros para a pista, ignorando a ameaça de chuva que se confirmou quando a maioria dos adversários já haviam virado tempos na pista seca.

“Na pista não aconteceu nada, aconteceu fora. A gente fez tudo errado. Estratégia totalmente errada na classificação. Esperamos muito para sair, todo mundo usando pneus slick no fim. A gente saiu faltando dois minutos e meio com pneus slick, começou a chover e acabou”, explicou o contrariado Massa, em entrevista à TV Globo logo após ser eliminado do treino em Silverstone.

O prejuízo poderia ter sido ainda maior se o inglês Max Chilton e o mexicano Esteban Gutierrez não tivessem sofrido punições e caído para atrás de Massa no grid de largada de domingo. Bottas sairá uma posição à frente do brasileiro, enquanto Alonso parte do 17° posto e Raikkonen do 19°.

Segundo o brasileiro, a Williams confiou muito na previsão meteorológica. “Independentemente se no radar mostra uma coisa, a gente tem sempre que ficar esperto e não foi o que aconteceu hoje. Jogamos no lixo uma oportunidade de largar bem para os dois carros”, criticou o piloto, que no GP anterior, o da Áustria, largou na primeira posição.

Na briga pela pole, Nico Rosberg conseguiu a melhor volta com o tempo de 1min35s766. Primeiro colocado do Mundial de Pilotos com 165 pontos, ele vai largar duas posições à frente do vice-líder Lewis Hamilton, que está 29 pontos atrás do companheiro de equipe no campeonato. O tetracampeão Sebastian Vettel vai largar entre os carros da Mercedes.