Em outra vida, se outras vidas houve, Felipe Massa, deve ter tido um bazar em Istambul. Poucas vezes se viu, na F-1, um piloto brasileiro que se sente tão à vontade numa pista distante como o ferrarista. Senna em Mônaco, certamente. Outros exemplos nacionais como o de Felipe na Turquia não há. Ontem, ele cravou, pelo terceiro ano consecutivo, a pole-position no circuito de Istambul Park. Nas últimas duas temporadas, venceu a prova. É favorito hoje.

Favorito porque larga na pole, posição a partir da qual tem demonstrado, nos últimos tempos, saber dominar uma corrida. E mais favorito ainda porque seu único real adversário na prova, o companheiro Kimi Raikkonen, voltou a fazer uma classificação ruim e larga apenas em quarto. Tem como desculpa, o finlandês, o fato de ter perdido um treino inteiro na sexta-feira, com problemas no câmbio de seu carro.

Entre uma Ferrari e outra, dois carros prateados. Com a surpresa de Heikki Kovalainen em segundo, sua melhor posição de grid na carreira. Para quem estava ameaçado até de não correr, por ter sofrido um forte acidente duas semanas atrás em Barcelona, foi um resultado e tanto. Heikki fez um tempo 0s191 pior que Massa, que registrou sua 11ª pole na F-1 com 1min27s617. Lewis Hamilton, seu companheiro de McLaren, ficou em terceiro.

A classificação aconteceu com uma temperatura mais amigável ontem do que os 13 graus da sexta. O sol apareceu entre as nuvens e os termômetros subiram para 18 graus. Não houve consenso das equipes no que diz respeito aos pneus. Alguns carros se saíram melhor com os mais duros e outros, com os mais macios.

Na primeira degola, que passou a cortar cinco carros do treino e não mais seis, com a falência da Super Aguri, ficaram os dois da Force India, um da Toro Rosso (Bourdais), um da Williams (Nakajima) e um da Renault (Nelsinho Piquet, de novo muito mal em 17º). A segunda parte da classificação também não apresentou surpresas, ceifando as demais equipes que normalmente ficam longe, mesmo, do ?top ten?. Neste bloco se colocou Rubens Barrichello, 12º no grid da corrida que ele considera sua 257ª ? o que fará dele recordista em GPs disputados na história da F-1.

A ?superpole? não foi daquelas eletrizantes, dado o favoritismo da Ferrari. Kovalainen chegou a deter a pole por alguns segundos, mas foi superado com facilidade por Massa. Destaques, no grupo, para o ótimo sexto lugar de Mark Webber, da Red Bull, e para o quinto de Robert Kubica, que mais uma vez deixou para trás, em nono, seu parceiro de BMW Sauber, Nick Heidfeld. Fernando Alonso larga em sétimo.

O GP turco, que Massa já considera sua segunda corrida de casa depois de Interlagos, começa às 9h de Brasília e terá 58 voltas. Não há previsão de chuva para o horário da prova, quinta da temporada.

Brasileiro diz que treino foi ?sensacional?

Ag. Warm Up

Felipe Massa definiu como ?sensacional? a pole-position conquistada ontem em Istambul. Foi a segunda pole do ano e a terceira consecutiva na pista turca, onde Felipe venceu nos últimos dois anos.

?Foi sensacional?, disse o ferrarista, em entrevista coletiva. ?Definitivamente, esse é um lugar especial para mim. Foi aqui que ganhei pela primeira vez, e essa é a terceira pole seguida. Espero repetir esse desempenho amanhã também?, falou. ?Realmente, me sinto em casa. Gosto muito deste traçado e desta cidade. O circuito é incrível e desafiador. Além disso, é muito prazeroso pilotar aqui, especialmente por causa da curva oito?, completou.

O piloto ainda avaliou de forma positiva o rendimento da F2008 nas três fases da classificação, mas não escondeu seu desapontamento com o tráfego que pegou nas últimas voltas do treino. Por fim, Massa se mostrou cauteloso ao falar de suas expectativas para prova. ?Os adversários estão fortes aqui e muito próximos de nós?, encerrou.