O meia Matheus Pereira, de 17 anos, não pretende seguir o exemplo de outros garotos revelados pelas categorias de base do Corinthians e deixar o Parque São Jorge antes de se firmar no time principal. Eleito melhor jogador do Mundial Sub-­17, disputado em maio na Espanha, o garoto terá a chance de fazer a sua primeira partida como titular nesta quarta-­feira, em amistoso comemorativo contra o ABC, em Natal – o clube do Rio Grande do Norte completa 100 anos.

“Tenho liberdade de falar com meu empresário e já falei que minha vontade é de permanecer aqui, fazer história, ganhar títulos”, disse o jogador.

Matheus Pereira terá a oportunidade de começar jogando porque o técnico Tite levará a campo apenas reservas e garotos recém­-promovidos da base. A promessa corintiana formará o meio de campo com Ralf, Rodriguinho e Danilo. “Venho trabalhando aberto pela direita, na função do Jadson, mas vou jogar um pouco mais atrás, como venho jogando na seleção brasileira sub­-17”, explicou.

O Corinthians tem apenas 5% dos direitos econômicos do jogador por causa de dívidas com o seu empresário, Fernando Garcia. O agente estaria trabalhando para levar o garoto para o Braga, de Portugal. A janela de transferências internacionais para a Europa está aberta até o próximo dia 31 de agosto.

A diretoria do Corinthians tenta evitar que se repita com Matheus Pereira o mesmo que ocorreu com Matheus Cassini. Revelado pelas categorias de base do Corinthians, o garoto de 19 anos foi um dos destaques do título da Copa São Paulo de Futebol Júnior, mas não quis ficar no Parque São Jorge e pediu para ser vendido para o Palermo, da Itália.