O diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos, concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira para celebrar a marca de 100 mil sócios do Avanti, programa de sócio-torcedor do clube. A marca foi alcançada na noite de segunda-feira, com o clube tendo, atualmente, 100.175 palmeirenses associados ao programa. O dirigente ainda confirmou que o preço dos planos devem aumentar em breve e acredita que o torcedor entenderá as mudanças.

“No momento adequado vamos ajustar e precisamos da compreensão do torcedor. Tudo que entra será investido no futebol. O que posso dizer ao torcedor é que mesmo com o reajuste, absolutamente tudo que vier de receita será colocado no futebol. E acredito que ele já está entendendo isso”, disse Mattos, que presenteou o sócio-torcedor número 100 mil, chamado Guilherme, com uma camisa.

Para o dirigente, o Avanti se tornou uma espécie de reforço de peso para a temporada. “O torcedor nos deu um presente e hoje talvez eu tenha uma das maiores alegrias da minha carreira, que é fazer o comunicado da maior contratação que a gente poderia ter, que era a credibilidade e a confiança que o torcedor palmeirense pode ter na gente. Uma marca impressionante de uma torcida apaixonada, que sabe reconhecer o trabalho, a diretriz do trabalho e que tudo que se faz e recebe de incentivo de ter um Palmeiras vitorioso é representativo e isso trás uma alegria e responsabilidade muito grande”.

O dirigente fez questão de ressaltar ainda a importância do torcedor se associar ao Avanti e ajudar na contratação de reforços e no equilíbrio financeiro. “Como foi impressionante essa marca, muito em breve podemos passar grandes potências do futebol mundial. Importante o torcedor saber que 100% do dinheiro que se arrecada no Palmeiras com o Avanti é usado no futebol profissional. Isso indica condições de contratar reforços, manter o elenco, ordem e equilíbrio financeiro”, explicou.

O Palmeiras é o clube que mais conseguiu sócios-torcedores em 2015: já foram mais de 35.600, quase o dobro do segundo colocado em adesões, o Corinthians, com cerca de 18.500. O Internacional continua na liderança geral, com 130.205, e conseguiu menos que três mil sócios neste ano.