Um dos maiores nomes do atletismo brasileiro, Maurren Maggi disse que Nelson Prudêncio, dono de duas medalhas olímpicas e que morreu no início da madrugada de hoje em São Carlos (232 km de São Paulo), foi o principal responsável por sua escolha pelo salto em distância, modalidade que a consagrou no atletismo mundial.

A história dos dois se confunde. Maurren, natural de São Carlos, chegou a treinar com o filho de Nelson, Márcio Vianna Prudêncio, de quem é amiga. Ela afirmou que, na adolescência, recebeu muitas dicas do medalhista olímpico no salto triplo, que ganhou prata (1968, no México) e bronze (1972, na Alemanha).

“Ele foi um grande incentivador da minha carreira. Foi um dos meus inspiradores. Me dava muitos bons conselhos. Quando ele falava, eu ficava atenta, quieta, prestando atenção a cada coisa que dizia. Foi ele quem me encaminhou para o salto. Falava que eu tinha habilidade para saltar”, afirmou Maurren, que viajou de São Paulo para acompanhar o enterro.

Ela disse ainda que as orientações de Nelson foram decisivas para que ela escolhesse o salto em distância.

“Eu treinava várias modalidades, mas minha escolha pelo salto passa muito pelo que o Nelson falava. Ele é sim responsável pela medalha”, afirmou, referindo-se a ouro conquistado em Pequim, na China, em 2008. Maurren é a único mulher do país a disputar uma modalidade individual e conquistar o topo do pódio numa Olimpíada.

Nelson Prudêncio morreu na Casa de Saúde, em São Carlos, onde estava internado desde o último dia 12. Fumante, sofria de um câncer de pulmão, diagnosticado há cerca de um mês.