O norte-americano Floyd Mayweather Jr. manteve a sua invencibilidade no boxe e conquistou o cinturão da Associação Mundial de Boxe dos médios ligeiros na noite de sábado ao derrotar o porto-riquenho Miguel Cotto, que era o atual campeão, em combate realizado na cidade de Las Vegas. O triunfo foi garantido pela decisão unânime dos árbitros.

Mayweather foi mais rápido e preciso para conquistar a 43ª vitória da sua carreira. O triunfo, porém, não foi fácil, tanto que o boxeador norte-americano terminou o combate com o nariz sangrando. Dois juízes apontaram a sua vitória por 117 a 111, enquanto um outro árbitro deu 118 a 110.

“Você foi o lutador mais duro que enfrentei”, disse Mayweather para Cotto após o encerramento da luta. “Os juízes disseram que eu perdi a luta, eu não posso fazer nada”, disse o porto-riquenho. “Fico feliz com a minha luta e meu desempenho, como minha família. O que mais posso pedir?”, completou.

No último round, Mayweather buscou o nocaute, acertou um gancho de esquerda, mas não conseguiu derrubar Cotto. Na luta, o norte-americano acertou 179 de 687 golpes, contra 105 de 506 do porto-riquenho. “É um lutador muito duro”, disse Mayweather, referindo-se a Cotto. “Ele veio para lutar, não apenas sobreviver”.

A luta aconteceu semanas antes de Mayweather ser encarcerado, a partir do dia 1º de junho, para cumprir uma pena de três meses por violência familiar. Pela luta, o norte-americano recebeu uma bolsa recorde de US$ 32 milhões. Já Cotto, que agora soma 37 vitórias e três derrotas, ganhou US$ 8 milhões.