A grande expectativa para que Floyd Mayweather Jr e Manny Pacquiao finalmente se enfrentassem foi mais uma vez frustrada nesta quarta-feira. Isso porque o norte-americano confirmou que irá lutar contra o porto-riquenho Miguel Cotto em 5 de maio, em Las Vegas, defendendo o cinturão dos médio-ligeiros da Associação Mundial de Boxe (AMB).

A data já estava pré-agendada para o retorno de Floyd Mayweather Jr aos ringues, mas ainda faltava definir o seu adversário. O norte-americano inclusive deveria começar a cumprir uma pena de três meses de prisão no início de janeiro, por causa de violência doméstica, mas foi liberado para se apresentar só depois da luta, exatamente para permitir um confronto que movimentaria centenas de milhões de dólares.

Nesta quarta-feira, porém, a Comissão Atlética do Estado de Nevada, onde ocorrerá a luta, concedeu a licença para Mayweather lutar e confirmou que ele enfrentará Cotto em 5 de maio. Impôs como condição, porém, que ele cumpra a prisão e se apresente à justiça no próximo dia 1.º de junho.

“Miguel Cotto é um boxeador de categoria mundial, que não pode ser subestimado, e que segue demonstrando que é um dos melhores”, comentou Mayweather, que vai lutar apenas pela segunda vez na carreira entre os médio-ligeiros (até 69kg). Na primeira, em 2007, ele venceu ninguém menos que Oscar de la Hoya.

Invicto após 41 lutas, Mayweather vai defrontar um lutador que tem apenas duas derrotas em 38 lutas. “Quero lutar contra os grandes do boxe”, comentou o porta-riquenho, que já lutou contra o filipino Manny Pacquiao e perdeu.