O presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, receberá hoje, às 11h30, no Palácio do Planalto, os atletas que conquistaram medalhas para o país nos Jogos Paraolímpicos de Pequim.

No total serão 47 atletas de diversas modalidades, entre eles a natação e o atletismo, que juntos conquistaram 34 medalhas. Quatro são paranaenses: Luiz Algacir Vergílio da Silva e Welder Camargo Knaf, do tênis de mesa; Terezinha Aparecida Guilhermina, do atletismo; e Eliseu dos Santos, da bocha.

Em Pequim, o Brasil foi representado pela maior delegação da história da participação do país em Jogos Paraolímpicos: 188 integrantes em 17 modalidades. 

O país encerrou sua participação em Pequim em 9.º na colocação geral, com 47 medalhas, sendo 16 de ouro, 14 de prata e 17 de bronze a melhor campanha brasileira na história dos Jogos.

Em Atenas 2004, o Brasil ficou em 14.º, com 33 medalhas (14 ouros), uma evolução significativa, que superou as expectativas do Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB).

Atletas

Entre os homenageados em Brasília estarão os nadadores Daniel Dias somando nove medalhas e André Brasil cinco, a natação conquistou 19 medalhas em Pequim.

No atletismo, os destaques foram Lucas Prado, que colocou três ouros no peito  e Terezinha Guilhermino, que voltou ao Brasil com uma medalha de cada cor também estarão na solenidade.

“Estou feliz de saber que o presidente valoriza o esporte paraolímpico e que a partir de agora a sociedade pode se orgulhar dos atletas. Para nós será muito bom, depois de Pequim já sentimos muita diferença”, declarou Daniel Dias.

O país conquistou medalhas em oito modalidades das 17 em que enviou atletas, incluindo os inéditos triunfos na bocha dois ouros e um bronze e no tênis de mesa uma pratas , esportes que nunca antes haviam subido ao pódio.

O Brasil ainda somou cinco medalhas no judô contando com o ouro de Antônio Tenório, primeiro tetracampeão paraolímpico da história do esporte nacional. O futebol de 5 ainda se sagrou bicampeão e o país ainda conquistou medalhas no hipismo e no remo.